Demanda chinesa por carne da Austrália para de crescer

Publicado em 24/09/2013 17:11
332 exibições

A demanda da China por carne australiana foi insaciável nos últimos 12 meses, porém, segundo um relatório do banco holandês Rabobank, essas exportações parecem ter se estabilizado agora. 

De acordo com o site australiano farmingahead.com, os exportadores australianos ainda não superaram problemas com protocolos de embalagens para exportação e a Austrália ainda não fechou um acordo de livre comércio.  

Ainda assim, Sarah Sivyer, analista do Rabobank, diz estar confiante que o mercado irá retomar o crescimento diante da demanda da população chinesa. "Em julho do ano passado, nós estávamos exportando uma média de 600 toneladas ao mês para a China. Em setembro deste ano, nós exportamos 16 mil toneladas. Estamos exportando 10 mil toneladas agora, mas a demanda está crescendo".  E acrescenta: "Nós acreditamos que a demanda continuará neste nível até o final do ano". 

Reino Unido aumenta exportação para China 
Os britânicos também parecem estar se beneficiando do apetite dos chineses. Um crescimento acentuado na quantidade de carne de porco britânica exportada para a China levou a um aumento de 2,5% nas exportações de alimentos e bebidas do Reino Unido no primeiro semestre de 2013, de acordo com a Federação de Alimentos e Bebidas (FDF).

Segundo matéria publicada pelo site The Telegraph, as exportações de carne de porco para a os chineses aumentaram 591%. Foram exportadas 45 milhões de libras em carne de porco e gordura animal, elevando o valor das exportações de alimento para a China em 102 milhões de libras. Isso fez com que a China entrasse pela primeira vez para a lista dos 10 maiores mercados internacionais de alimentos do Reino Unido.

Com informações de: www.farmingahead.com.au e www.telegraph.co.uk

Tradução: Fernanda Bellei

Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário