Na Folha: Governo vai continuar a patrocinar eventos do MST, diz Carvalho

Publicado em 26/02/2014 11:01 e atualizado em 26/02/2014 14:47
1041 exibições
Balanço mostra empresa em dificuldades financeiras, com mais prejuizos na operação. Ações despencam na Bovespa.

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência), responsável pelo diálogo com os movimentos sociais, saiu em defesa do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) nesta quarta-feira (26) e anunciou que o governo federal vai continuar patrocinando eventos do grupo. Ao chegar para um evento no Itamaraty, Gilberto Carvalho disse a jornalistas que queria falar do MST, apesar de não ter sido perguntado. "Eu quero dizer de maneira clara, peremptória, que não se pode confundir o MST com baderneiros. O MST não é visto pelo governo como um mal, é um movimento social legítimo com o qual o governo tem diferenças. O MST contesta o governo e nós achamos que isso é da democracia", disse o ministro.

Veja a notícia na íntegra no site da Folha

Petrobrás também contribuiu para evento do MST em Brasília

A Petrobrás fechou um contrato de patrocínio, sem licitação, com entidade ligada ao Movimento dos Sem Terra (MST) para evento realizado no 6.º Congresso Nacional do MST, realizado há duas semanas em Brasília. A estatal confirmou ter contribuído com R$ 650 mil. 

O congresso do movimento culminou com uma tentativa de invasão do Supremo Tribunal Federal e um quebra-quebra na Praça dos Três Poderes que deixou 32 feridos, sendo 30 policiais. A reportagem já tinha revelado que a Caixa Econômica Federal e o BNDES colaboraram com um total de R$ 550 mil para o evento, por meio de patrocínios para a Associação Brasil Popular (Abrapo). 

A Abrapo recebeu os patrocínios para a Mostra Nacional de Cultura Camponesa, atividade que serviu como ponto de encontro para os integrantes do congresso do MST. Ao todo, foi gasto cerca de R$ 1,6 milhão em recursos públicos e de empresas com economia mista. 

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária desembolsou R$ 448 mil para a montagem da estrutura da Feira Nacional da Reforma Agrária, outra atividade ligada ao Congresso.

Leia a reportagem na íntegra no site Jornal do Comércio

 

No Estadão : Lucro da Petrobrás cai 19% no 4º trimestre, mas vem acima do esperado

O reajuste dos combustíveis anunciado em novembro passado ajudou, mas não impediu a Petrobrás de amargar nova queda no lucro líquido durante o quarto trimestre de 2013. O balanço divulgado pela estatal petrolífera trouxe lucro de R$ 6,281 bilhões entre outubro e dezembro, uma retração de 18,9% sobre o quarto trimestre de 2012. Esta é a segunda queda trimestral consecutiva registrada pela Petrobras na comparação entre períodos equivalentes - entre terceiros trimestres, o lucro havia caído 39%. Mesmo assim, o resultado veio acima do esperado pelos analistas, que projetavam recuo de até 35%.

Leia a reportagem na íntegra no site do Estadão

 

Fonte: Folha+ J. do Comércio + Estadão

Nenhum comentário