Na Veja: Dilma tenta minimizar escândalos e diz que Petrobras é alvo de 'factoides políticos'

Publicado em 11/08/2014 08:15 229 exibições

A presidente-candidata Dilma Rousseff tentou neste domingo minimizar a crise enfrentada pela Petrobras — e classificou a série de escândalos envolvendo a estatal como "factoide político" para comprometer a petroleira. Em entrevista coletiva concedida no fim da tarde no Palácio da Alvorada, em Brasília, ela fez uma menção genérica às revelações envolvendo a estatal — a contadora do doleiro Alberto Youssef, pivô do esquema bilionário de corrupção desbaratado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal, Meire Poza, confirmou a VEJA que a empresa era utilizada para abastecer um esquema criminoso de lavagem de dinheiro. A entrevista deste foi organizada pela assessoria da campanha eleitoral da presidente, e não pelo Palácio do Planalto.  

"Se tem uma coisa que a gente tem de preservar, porque tem que ter sentido de Estado, de nação e de país, é não misturar eleição com a maior empresa de petróleo do país. Isso não é correto, não mostra nenhuma maturidade. Eu acho fundamental que, na eleição e nesse processo que nós estamos, haja a maior e mais livre discussão. Agora, utilizar qualquer factoide político para comprometer uma grande empresa e sua direção é muito perigoso", afirmou. A presidente encerrou a coletiva em seguida e não quis responder outras perguntas sobre o tema. Dilma também afirmou que não há uma decisão sobre o aumento no preço dos combustíveis derivados de petróleo. Ela deixou a questão em aberto: "Necessariamente, em algum momento no futuro pode ser que tenha um aumento, eu não tenho como discutir isso aqui sem dos dados", disse ela.

Leia a notícia na íntegra no site da Veja.

Fonte:
Veja

1 comentário

  • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

    Sr. João Olivi, tenho dúvidas quanto as noticias veiculadas sobre a Wikipédia – que denuncia o uso de computadores do Palácio do Planalto para a mudança do perfil dos jornalistas, Mirian Leitão e Carlos A. Sardenberg.

    A única certeza, é que após a presidenta ter sido vitima de atos escusos por parte da NSA americana, os próceres do partido no afã de dar um troco, fizeram o quê fizeram. O resultado da ação é fruto de suas capacidades intelectuais.

    O caso “Wikileaks” teve repercussão mundial, logo iniciaram a busca de sites para piratear pela letra “W”, pois os sites que iniciam com esta letra são mais importantes; após incessantes buscas... AH! VAI WIKIPÉDIA MESMO !!

    ....”E VAMOS EM FRENTE” ! ! !....

    0