Contas públicas são "elo mais fraco" para nota de dívida do Brasil, diz Leos, da Moody's

Publicado em 30/09/2014 11:57 110 exibições

LOGO REUTERS (16408)

Por Guillermo Parra-Bernal

SÃO PAULO (Reuters) - Os gastos do governo brasileiro continuam sendo o "elo mais fraco" no perfil de classificação de risco do país, alimentando receios sobre um crescimento econômico lento e a enfraquecida confiança de investidores, disse o analista de classificação soberana da Moody's Mauro Leos nesta terça-feira.

O Brasil continua sendo um "caso isolado", com métricas de dívida piores em média em comparação aos seus pares, disse Leos em um evento em São Paulo.

Em 9 de setembro, a Moody's alterou a perspectiva de rating soberano do Brasil de "estável" para "negativa", ameaçando rebaixar a nota do país por ver maior risco do crescimento econômico continuar baixo e de piora nas métricas de dívida.

Ao mesmo tempo, a agência de risco reafirmou o rating brasileiro em "Baa2", a segunda menor classificação dentro da faixa considerada como grau de investimento.

 

Fonte:
Reuters

0 comentário