No último Copom de Tombini, juro deve ficar estável em 14,25% ao ano

Publicado em 08/06/2016 07:27

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central tem seu segundo dia de reunião nesta quarta-feira (8), e deve manter, segundo expectativa do mercado financeiro, os juros estáveis em 14,25% ao ano - o maior patamar em quase dez anos.

Se confirmada, será a sétima vez seguida que o Copom mantem a taxa Selic. A decisão será anunciada na noite desta quarta.

Esta será a ultima reunião do comitê com Alexandre Tombini no comando do BC. Indicado pela presidente afastada, Dilma Rousseff, Tombini será substituído por Ilan Goldfajn, indicado pelo ministro da Fazenda do governo Temer, Henrique Meirelles.

A indicação de Goldfajn foi aprovada pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado nesta terça (7), quando ocorreu o primeiro dia de reuniões do Copom.

Ao subir os juros ou mantê-los elevados, o BC encarece o crédito. O objetivo é reduzir o consumo no país para conter a inflação que mostrou resistência no ano passado e no início de 2016.

Entretanto, os juros altos prejudicam atividade economica e, consequentemente, inibem a geração de empregos.

Leia a notícia na íntegra no site G1.

Fonte:
G1

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário