Editorial da Folha: Maduro encurralado

Publicado em 08/09/2016 08:53
583 exibições

No Brasil, a crise resultou em contração do PIB de 3,8% em 2015, e se espera queda de 3,5% neste ano. Isso contribuiu para remover Dilma Rousseff (PT) do poder, na forma da lei e de modo relativamente pacífico. Já a Venezuela não deve seguir o mesmo roteiro, embora os protestos dos últimos dias tenham ocorrido sem distúrbios.

Ali, a economia encolheu 10% em 2015 e deve diminuir mais 8% neste 2016, mas não há sinais de que o presidente Nicolás Maduro esteja prestes a perder o cargo. A inflação deve bater em 720% neste ano, e o deficit fiscal, em 20%.

Mais que abstrações, esses números se traduzem em pobreza crescente edesabastecimento generalizado, que se fizeram acompanhar do aumento na violência. Só no ano passado, os salários reais caíram em torno de 35%.

A redução da miséria, uma das principais bandeiras do chavismo, virou história. Estima-se que 76% da população esteja abaixo da linha da pobreza hoje, contra 55% em 1998, antes de o socialismo bolivariano entrar em cena.

Além de itens básicos de higiene e alimentação, já não se encontram remédios no comércio. Água e eletricidade também são um problema, o que obrigou o governo a encurtar a semana do funcionalismo público para dois dias. Boa parte das companhias aéreas deixou de operar no país, pela dificuldade de comprar combustível.

Leia a íntegra no site da Folha de S. Paulo

Fonte: Folha de S. Paulo

1 comentário

  • marco antonio stahlschmidt Araquari - SC

    ....Populaçao de ignorantes estes venezuelanos, estao morrendo de fome e ainda perdem tempo com este insignificante nicolas..., nos paises arabes, todos foram atras dos governantes e os destituiram em pouco tempo. Este nicolas e´um ex- motorista de onibus, analfabeto, ladrao, dissimulado, mentiroso,etc...., bem igual a alguem que nunca sabe de nada. O nicolas teve um enteado preso no aeroporto de miami/usa, por contrabando, e ele ( nicolas), declarou que nao conhecia , nao sabia quem era, e nao sabia do que se tratava, so´lembrou de dizer que era mais uma persiguição dos imperialistas contra seu governo ( ou desgoverno).....

    2
    • PAULO ROBERTO RENSIBANDEIRANTES - PR

      Sr. Marco, "a população segue a correnteza", nas últimas décadas a América Latina está sendo "governada sob a ideologia socialista". A maioria dos que recebem as benesses do "estado", como bolsa-família, seguro desemprego, seguro defeso e, qualquer outra modalidade de ajuda governamental, acredita que esse "pouco" que recebe não vai fazer grande diferença. Ocorre que a somatória dos poucos se torna GRANDE, além da má gestão da riqueza espoliada daqueles que produzem. Vamos, só por brincadeira, fazermos um exercício mental, a Operação Greenfield deflagrada pela PF, está mostrando a aplicação errada pelos gestores dos fundos de pensão das estatais. Segundo as investigações, desde 2003 há um desvirtuamento nas gestões, porque não foram denunciados lá atrás? ... Resposta: Porque a massa recebedora dos dividendos desses fundos, SEMPRE recebeu as vantagens da corporação, pois os seus gestores SEMPRE estiveram à frente das políticas públicas que beneficiavam suas corporações. Enfim, o modelo de governo que privilegiava as corporações é o fascismo italiano de Mussolini. Veja que, sempre, os governos atuais, ditos progressistas, têm um pé em ideologias de governos autoritários de tempos passados.

      0