Delação de Eduardo Cunha à Lava Jato pode demorar mais do que o esperado

Publicado em 18/11/2016 06:22
186 exibições

Lábios selados Eduardo Cunha ainda não emitiu sinais de que pretende propor um acordo de delação premiada à Lava Jato. Nas conversas que mantém na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, onde está preso desde 19 de outubro, o ex-presidente da Câmara transparece estar longe da colaboração. Esse cenário, porém, pode mudar à medida que suas tentativas de liberdade forem se esgotando. E Cunha já tomou o primeiro revés: o ministro Teori Zavascki (STF) não aceitou seu pedido de soltura.

Indireta No jantar oferecido por Michel Temer aos senadores da base, Renan Calheiros soltou um comentário que pareceu irônico aos convivas: “Parabéns, presidente, por mais uma vez ter tido o bom gosto de servir um vinho gaúcho no jantar de hoje”.

Direta Mas nem só ironias falou o senador. Sobrou também para Judiciário e Ministério Público quando Renan abordou a comissão dos supersalários e o projeto de lei sobre abuso de autoridade.

Made in A permissão para a adesão de parentes de políticos com cargos eletivos ou de direção em órgãos públicos deve turbinar a participação na nova janela de repatriação de recursos. Advogados falam em altíssimas somas de dinheiro lá fora.

Leia a notícia na íntegra no site Folha de S.Paulo.

Fonte:
Folha de S.Paulo

0 comentário