Dados fracos da atividade econômica reduzem otimismo sobre 2017

Publicado em 28/11/2016 06:34
56 exibições

Os sinais de queda persistente da atividade econômica brasileira preocupam analistas, que temem que a recuperação no ano que vem seja mais fraca do que o esperado ou, num cenário extremo, nem se materialize.

Indicadores positivos verificados no primeiro semestre, como retomada da atividade industrial, leve expansão do investimento e aumento da confiança em relação ao futuro, alimentavam, até dois meses atrás, projeções de que o país sairia da recessão ainda neste ano.

Mas essa tendência foi interrompida com a divulgação de dados mais fracos que o esperado referentes ao terceiro trimestre, o que levou a novas apostas de que a volta do crescimento ficaria para 2017.

Recentemente, o cenário piorou ainda mais, com os sinais de que a debilidade econômica persiste nestes últimos meses do ano.

"Foi uma primavera que não deu em verão. Voltamos diretamente para o inverno", diz Alberto Ramos, diretor de pesquisas econômicas para América Latina do banco americano Goldman Sachs.

Leia a notícia na íntegra no site Folha de S.Paulo.

Fonte:
Folha de S.Paulo

0 comentário