Recessão prolongada no país eleva pessimismo sobre 2017

Publicado em 01/12/2016 06:46
55 exibições

Após o novo resultado negativo do PIB brasileiro, economistas preveem que o fim da recessão ficou para 2017.

Para Silvia Matos, da FGV, apenas no segundo trimestre do ano que vem a economia deverá dar sinais de que saiu do vermelho. Sérgio Vale, economista da consultoria MB Associados, arrisca que a virada poderia ocorrer antes, no primeiro trimestre do ano.

Mas o desempenho do próximo ano não será brilhante. Matos vê expansão de 0,6%, e Vale, de 1% em 2017 –previsão idêntica à do governo. "É um crescimento medíocre", afirma Vale.

Economistas ressaltam que a retração mais forte no fim deste ano drena parte importante do crescimento de 2017, por mera herança estatística.

Os primeiros dados disponíveis mostram que a atividade estava em queda em outubro, sinalizando um quarto trimestre pior que o projetado.

Considerado um termômetro da atividade por registrar o movimento de insumos e mercadorias, o fluxo de veículos pesados nas rodovias recuou 3% em outubro em relação a setembro.

A produção de papelão ondulado (que também ajuda a antecipar o desempenho da indústria) caiu 2% em outubro, na quarta queda seguida.

"Ninguém está vendo sinais de recuperação, o que já começa a postergar a retomada", afirmou Juan Jesen, sócio da consultoria 4E.

Ele apostava em uma recuperação da atividade neste fim de ano, mas agora prevê queda de 0,4% no quarto trimestre e estagnação em 2017.

Leia a notícia na íntegra no site Folha de S.Paulo.

Fonte: Folha de S.Paulo

0 comentário