Líder democrata da Câmara dos Deputados propõe US$ 5,7 bi para "muro inteligente"

Publicado em 23/01/2019 17:05
55 exibições

LOGO REUTERS

WASHINGTON (Reuters) - O terceiro democrata mais importante da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos sugeriu encerrar a paralisação parcial do governo dando ao presidente norte-americano, Donald Trump, os 5,7 bilhões de dólares que ele tem exigido para segurança da fronteira com o México, mas através de diversas outras medidas que não incluem um muro.

O deputado James Clyburn disse a repórteres que os democratas podem atender o pedido de Trump por segurança de fronteira com um "muro inteligente" que inclui drones, aparelhos de raio-X, sensores e mais agentes de patrulha para a fronteira.

O deputado Steny Hoyer, o segundo democrata mais importante da Câmara, também disse que os democratas irão discutir "substanciais somas de dinheiro adicional" para a segurança de fronteira como parte de um possível acordo. Ele não deixou claro e isso totalizará os 5,7 bilhões de dólares que Trump busca.

Trump tem exigido recursos para financiar um muro, em um confronto com democratas que tem deixado 800 mil funcionários federais sem salário em meio a uma paralisação parcial do governo que entrou em seu 33º dia nesta quarta-feira.

A oferta de Clyburn representa um aumento significativo de recursos quando comparada a projetos de lei aprovados anteriormente pelos democratas, que incluíam apenas cerca de 1,3 bilhões de dólares adicionais para segurança de fronteira este ano, com nenhum recurso para a construção de um muro.

"Usando o número que o presidente colocou sobre a mesa, se os 5,7 bilhões de dólares dele são para segurança de fronteira então nós nos vemos atendendo a esse pedido, mas o fazendo com que eu gosto de chamar de uso de um muro inteligente", disse Clyburn.

O Senado dos EUA agendou para quinta-feira a votação de propostas concorrentes que enfrentam grandes dificuldades para encerrar a paralisação.

O líder republicano da maioria do Senado,  Mitch McConnell, planeja levar à votação na quinta-feira uma proposta democrata que financiaria o governo por três semanas, mas que não inclui os 5,7 bilhões de dólares para construção do muro na fronteira dos EUA com o México.

(Reportagem adicional de Yasmeen Abutaleb, Roberta Rampton, Eric Beech, Susan Heavey and Doina Chiacu)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário