EUA rejeitam decisão de Maduro de romper laços diplomáticos

Publicado em 24/01/2019 09:56
85 exibições

LOGO REUTERS

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos rejeitaram a decisão do venezuelano Nicolás Maduro de romper relações diplomáticos com Washington, dizendo que ele não tem autoridade para cortar os laços e que os EUA irão conduzir o relacionamento por meio de um governo liderado pelo líder da oposição Juan Guaidó.

“Os Estados Unidos mantém as relações diplomáticas com a Venezuela e irão conduzir nossas relações com a Venezuela através do governo do presidente interino Guaidó, que convidou a nossa missão a permanecer na Venezuela”, disse o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, em comunicado.

“Os Estados Unidos não reconhecem o regime Maduro como o governo da Venezuela. Assim, os Estados Unidos não consideram que o ex-presidente Nicolás Maduro tenha a autoridade legal para romper relações diplomáticas”.

Guaidó se declarou presidente interino da Venezuela na quarta-feira, ganhando o apoio de Washington e de diversos países da América Latina e fazendo com que Maduro, que tem liderado a nação rica em petróleo desde 2013, rompesse as relações com os Estados Unidos, dando aos diplomatas norte-americanos 72 horas para deixar o país.

Entretanto, Pompeo sugeriu que os diplomatas dos EUA planejam permanecer onde estão e pediu que os militares e as forças de segurança da Venezuela “continuem protegendo... todos os cidadãos venezuelanos, assim como os cidadãos dos EUA e outros estrangeiros na Venezuela”.

“Pedimos que todas as partes se abstenham de medidas que são inconsistentes com os privilégios e imunidades desfrutadas por membros da comunidade diplomática”, disse.

“Os Estados Unidos tomarão as ações apropriadas para responsabilizar qualquer um que coloque em risco a segurança da nossa missão e de seu pessoal”, acrescentou.

(Reportagem de Arshad Mohammed)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário