Venezuela fecha fronteira marítima com Antilhas Holandesas para bloquear ajuda humanitária

Publicado em 20/02/2019 21:52
205 exibições

PUNTO FIJO, Venezuela (Reuters) - O governo da Venezuela informou nesta quarta-feira que fechou a fronteira marítima do país com as ilhas das Antilhas Holandesas devido ao plano da oposição de levar ajuda humanitária ao território venezuelano no sábado para atenuar a crise econômica cuja existência nega.

A vice-presidente Delcy Rodríguez disse que as relações da Venezuela com as ilhas de Aruba, Curaçao e Bonaire estão sob revisão e que a fronteira permanecerá fechada por um "período de tempo indefinido".

"O fato de Curaçao ter decidido aderir a esse show, cujo único objetivo é o controle da Venezuela, significa não só que a Venezuela tenha fechado nossa fronteira mas esteja também revisando as relações com esses países”, afirmou Rodríguez em comentários transmitidos pela televisão estatal.

A vice-presidente disse que o governo tomou essa decisão depois que o governo de Curaçao disse que a ilha ajudaria a armazenar carregamentos de ajuda humanitária destinados à Venezuela. Um comando militar regional do Estado de Falcón, o mais próximo às ilhas, havia fechado a fronteira na terça-feira, mas depois reverteu a decisão no início desta quarta-feira.

O líder da oposição, Juan Guaidó, que tem sido reconhecido por dezenas de países como o legítimo chefe de Estado da Venezuela, tem dito que os alimentos e medicamentos fornecidos em parte pelos Estados Unidos entrarão no país por terra e mar no sábado.

O governo do presidente Nicolás Maduro tem se comprometido a bloquear os carregamentos de ajuda humanitária, negando a ampla escassez de produtos e insistindo que os problemas econômicos do país são resultado de sanções de Washington.

Maduro proíbe saída de navios dos portos da Venezuela

O ditador Nicolás Maduro proibiu a saída de embarcações de portos da Venezuela alegando “questões de segurança”, informa Duda Teixeira em Crusoé.

O objetivo é evitar o atracamento de navios com ajuda humanitária.

Leia a reportagem:

O Mais Terrível Ditador De Esquerda em atividade na América do Sul ainda está vivo. Será que ele vai cair? Acompanhe aqui!

Fonte Reuters/O Antagonista

Nenhum comentário