Brasil condena violência nas fronteiras venezuelanas, considera uso da força "criminoso"

Publicado em 25/02/2019 08:45
70 exibições

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O governo brasileiro condenou os atos de violência perpetrados pelo regime de Nicolás Maduro nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e com a Colômbia, que deixaram mortos e feridos no sábado, informou o Ministério das Relações Exteriores em nota.

"O uso da força contra o povo venezuelano, que anseia por receber a ajuda humanitária internacional, caracteriza, de forma definitiva, o caráter criminoso do regime Maduro", diz o comunicado na noite de sábado.

Na véspera, tropas venezuelanas leais a Maduro atiraram gás lacrimogêneo e balas de borracha contra apoiadores da oposição buscando levar ajuda humanitária estrangeira pela fronteira da Colômbia.

Os conflitos marcaram o agravamento da crise na Venezuela, onde Maduro enfrenta crescente pressão da comunidade internacional para renunciar ao poder, enquanto o líder da oposição Juan Guaidó é apoiado pela maioria dos países do Ocidente como líder legítimo do país.

"O Brasil apela à comunidade internacional, sobretudo aos países que ainda não reconheceram o presidente encarregado Juan Guaidó, a somarem-se ao esforço de libertação da Venezuela, reconhecendo o governo legítimo de Guaidó e exigindo que cesse a violência das forças do regime contra sua própria população", acrescentou o Ministério das Relações Exteriores brasileiro.

(Por Gabriela Mello)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário