Preços de produtos agrícolas na China seguem aumentando, diz Xinhua

Publicado em 16/09/2019 21:16 e atualizado em 17/09/2019 08:51
312 exibições

Beijing, 16 set (Xinhua) -- Os preços dos produtos agrícolas na China continuaram a subir na semana passada, segundo dados do Ministério do Comércio divulgados nesta segunda-feira.

De 9 a 15 de setembro, o preço geral desses ítens subiu 1% na base semanal, um aceleração ante o aumento de 0,9% na semana anterior.

Em análise expandida, o preço médio de 30 tipos de vegetais no atacado caiu 1,5% semanalmente, e o de seis tipos de frutas registrou uma queda de 3,2% durante o mesmo período.

Já os valores da carne suína e bovina no atacado aumentaram 4,1% e 2,2%, respectivamente, ante altas de 1,5% e 1,8% na semana anterior.

O preço do ovo teve um crescimento de 2,4% enquanto o do óleo de cozinha viu uma ascensão leve.

Os alimentos respondem por cerca de um terço do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), uma principal medida da inflação.

Em agosto, o IPC da China subiu 2,8% em termos anuais, taxa inalterada ante julho.

Preços das commodities caem em agosto na China

Beijing, 16 set (Xinhua) -- O preço médio geral das commodities na China encolheu 2% em agosto em relação ao mês anterior e 6% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo o Centro de Informações de Logística da China.

O preço médio de janeiro a agosto caiu 2,7% ante o mesmo período do ano passado, 0,6 ponto percentual maior que o declínio de janeiro a julho.

De acordo com o centro, a pressão descendente da economia doméstica era óbvia e o mercado de commodities continuou em níveis baixos em agosto.

A demanda do mercado não atendeu às expectativas, afetada por altas temperaturas, chuvas e tufões, e a política de regulamentação imobiliária mostrou uma tendência de aperto, restringindo ainda mais a demanda.

A oferta do mercado ainda está aumentando e a pressão sobre as commodities continuam crescendo, levando a um novo declínio nos preços.

Em relação a perspectiva industrial, as cinco principais indústrias monitoradas registraram quedas nos preços. Entre elas, os preços de produtos químicos e metais ferrosos registraram quedas maiores em agosto ante o mês anterior, recuando 4,2% e 3,6%, respectivamente.

Além disso, os preços do petróleo refinado, carvão bruto e metais não ferrosos caíram 1,9%, 0,9% e 0,4% respectivamente em agosto em relação ao mês anterior.

Futuros de petróleo bruto de Shanghai fecham em alta

Shanghai, 16 set (Xinhua) -- Os preços dos futuros de petróleo bruto fecharam em alta nesta segunda-feira durante o pregão diurno na Bolsa Internacional de Energia de Shanghai.

O preço do contrato de petróleo bruto mais negociado com entrega em novembro subiu 28,1 yuans (US$ 3,98), encerrando o pregão em 470,3 yuans o barril.

No mesmo dia, o volume total de comércio dos 16 contratos futuros listados na bolsa chegou a 121.280 lotes, no valor de 57,5 bilhões de yuans.

Em 26 de março do ano passado, a China lançou o comércio de futuros de petróleo bruto, que é aberto ao investimento do exterior.

Fonte: Xinhua (agencia estatal chinesa)

0 comentário