China coloca 25 mil drones de pulverização no campo para driblar o coronavírus

Publicado em 20/04/2020 00:16 1971 exibições

Beijing, 20 abr (Xinhua) -- A China tomou uma série de medidas para dar pleno papel às máquinas agrícolas na agricultura de primavera, em meio à contenção do surto da COVID-19, disse um funcionário do Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais no domingo.

Esforços foram feitos para fortalecer a organização, aumentar o fornecimento de equipamentos e garantir o transporte ordenado de máquinas agrícolas, disse um funcionário da pasta, Wang Jiayun.

Dados do ministério mostraram que mais de 30 mil drones de pulverização foram empregados em todo o país na agricultura de primavera deste ano, um aumento de 25% em relação ao ano passado.

O número de equipamentos inteligentes, incluindo tratores automáticos de aragem usados na agricultura, auxiliados pelo Sistema de Navegação de Beidou, saltou 15%, para 20 mil unidades, disse Wang.

O ministério também prestou serviços online relacionados a máquinas agrícolas para facilitar os agricultores que compram, para obter subsídios via aplicativos móveis, enquanto fortalecem o treinamento técnico e a organização.

Subsídio para equipamento sucateado

De acordo com uma circular divulgada no início deste ano, devem ser concedidos subsídios apropriados às máquinas e ferramentas agrícolas sucateadas, em uma tentativa de acelerar a aplicação de equipamentos econômicos em energia, ambientalmente amigáveis e seguros para promover o desenvolvimento verde da indústria agrícola.

A China prometeu no "documento central Nº 1" deste ano intensificar os avanços nas principais tecnologias essenciais agrícolas e desenvolver máquinas agrícolas inteligentes pesadas.

O País adotará uma série de medidas para também otimizar o desenvolvimento industrial. Os chinese pretendem acelerar a construção de 5G e a internet industrial que conecta pessoas, máquinas e coisas, desenvolvendo novos tipos de instalações de computação inteligente, avançando na construção e aplicação ordenada de grandes centros de dados, informou a Xinhua.

138990335_15872938907311n.jpg

Um voluntário inspeciona a temperatura corporal de um trabalhador transportando gás liquefeito à comunidade de Hubuxiang no distrito de Wuchang de Wuhan, capital da Província de Hubei, centro da China, em 15 de abril de 2020. (Xinhua/Li He)

China enfrenta crescente pressão por casos da COVID-19 domesticamente transmitidos

Beijing, 19 abr (Xinhua) -- A parte continental da China enfrenta uma pressão crescente pelos casos da COVID-19 domesticamente transmitidos ao relatar 10 novos casos confirmados do tipo na sexta-feira, quarto dia consecutivo de crescimento de dois dígitos, informou no sábado um funcionário de saúde.

Devem ser implementadas medidas resolutas para um diagnóstico precoce, uma quarentena precoce e um tratamento precoce, assinalou Mi Feng, porta-voz da Comissão Nacional de Saúde durante uma entrevista coletiva.

Os contágios de grupo devem ser dirigidos de uma maneira oportuna para evitar que a doença se propague mais, acrescentou Mi.

Um funcionário da Comissão Nacional de Saúde da China alertou no domingo que algumas regiões na China estão registrando um número crescente de infecções de cluster causadas pelos casos importados da doença do novo coronavírus (COVID-19).

A parte continental da China registrou nove casos da COVID-19 vindos do exterior no sábado, disse Mi Feng, funcionário da comissão, em uma coletiva de imprensa em Beijing.

Mi disse que foi a primeira vez em um mês que o número diário de casos importados caiu para abaixo de 10.

Um mecanismo completo de gestão de teste, diagnóstico, relato e quarentena deve ser adotado, disse Mi, pedindo esforços resolutos para frear a propagação do vírus em condomínios.

Hubei, na China, não relata novos casos de COVID-19

Wuhan, 20 abr (Xinhua) -- Nenhum novo caso de COVID-19 foi relatado no domingo na Província de Hubei, no centro da China, informou a Comissão de Saúde de Hubei nesta segunda-feira.

No mesmo dia, Hubei não registrou novas mortes causadas pela COVID-19.

A comissão reportou que quatro pacientes com COVID-19 foram liberados dos hospitais após a recuperação no domingo, todos na capital provincial Wuhan.

Fonte:
Xinhua (estatal chinesa)

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário