Posição cambial líquida do Banco Central do Brasil está em US$ 299,432 bilhões

Publicado em 16/09/2020 15:24 259 exibições

LOGO estadao

A posição cambial líquida do Banco Central atingiu US$ 299,432 bilhões, conforme dados divulgados nesta quarta-feira, 16, pela instituição. O montante tem como referência o dia 11 de setembro. No fim de agosto, essa posição estava em US$ 300,690 bilhões.

A posição cambial líquida traduz o que está disponível para que o BC faça frente a alguma necessidade de moeda estrangeira - como fornecer liquidez ao mercado em momentos de crise, por exemplo.

A posição leva em conta as reservas internacionais, o estoque de operações de linha do BC (venda de dólares com compromisso de recompra), a posição da instituição em swap cambial e os Direitos Especiais de Saque (DES) do Brasil no Fundo Monetário Internacional (FMI).

Swap cambial

Após prejuízo de R$ 14,319 bilhões com sua posição em swap cambial em agosto, o Banco Central registrou resultado positivo de R$ 6,115 bilhões em setembro até o dia 11 com estes contratos pelo critério caixa.

Pelo conceito de competência, houve ganhos de R$ 8,120 bilhões. O resultado pelo critério de competência inclui ganhos e perdas ocorridos no mês, independentemente da data de liquidação financeira. A liquidação financeira desse resultado (caixa) ocorre no dia seguinte, em D+1.

O BC registrou ainda no período perdas de R$ 72,108 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais. Entram no cálculo ganhos e prejuízos com a correção cambial, a marcação a mercado e os juros.

O resultado líquido das reservas, que é a rentabilidade menos o custo de captação, ficou negativo em R$ 70,528 bilhões em setembro até o dia 11. Já o resultado das operações cambiais no período ficou negativo em R$ 62,408 bilhões.

No acumulado de 2020 até 11 de setembro, o Banco Central registra resultado negativo de R$ 48,059 bilhões com os contratos de swap pelo critério caixa. Pelo conceito de competência, houve perdas de R$ 50,304 bilhões. O BC obteve ganhos de R$ 538,703 bilhões com a rentabilidade na administração das reservas internacionais no acumulado do ano. Já o resultado líquido das reservas ficou positivo em R$ 479,847 bilhões e o resultado das operações cambiais no período foi positivo em R$ 429,544 bilhões.

O BC sempre destaca que, tanto em relação às operações de swap cambial quanto à administração das reservas internacionais, não visa ao lucro, mas fornecer hegde ao mercado em tempos de volatilidade e manter um colchão de liquidez para momentos de crise.

No comércio exterior, o saldo na semana passada ficou positivo em US$ 641 milhões, com importações de US$ 2,510 bilhões e exportações de US$ 3,152 bilhões. Nas exportações, estão incluídos US$ 239 milhões em Adiantamento de Contrato de Câmbio (ACC), US$ 482 milhões em Pagamento Antecipado (PA) e US$ 2,430 bilhões em outras entradas.

Fluxo cambial no Brasil fica positivo em US$89 mi na semana passada, mostra BC

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O fluxo cambial líquido no Brasil ficou positivo em 89 milhões de dólares na semana passada, mostraram dados do Banco Central nesta quarta-feira, o que ajudou a reduzir ligeiramente o saldo negativo em setembro para 568 milhões de dólares.

Entre os dias 8 e 11 de setembro, o câmbio contratado para operações comerciais registrou superávit de 641 milhões de dólares. Do lado financeiro, contudo, houve déficit de 553 milhões de dólares.

Em 2020, o fluxo cambial está negativo em 15,784 bilhões de dólares, contra déficit de 8,914 bilhões de dólares no mesmo período do ano passado.

Fonte:
Estadão Conteúdo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

3 comentários

  • Gabriella X Alvaro Ipince

    O Brasil tem que deixar em liberdade o uso de todas as moedas do mundo, dólar, euro, bolívar soberano, rublo russo, peso cubano ou yuan chines para os antiimperialistas..., as pessoas tem que usar a moeda que mais gostar ou confiar. Pagar a dívida pública imprimindo os 5 trilhões de reais, e eliminar o real brasileiro. Pagar os empregados públicos na moeda que eles quiser... dólar, euro, yuan chines ou a moeda que achar melhor, no seu entendimento. Estabelecer imposto único de 5% para tudo, e botar teto salarial de estatais de 500 dólares por mês, incluídos os políticos. Deixar o dólar voar para seu real ponto de equilibrio. Se continuam fingindo e botando maquiagem, vai acontecer o mesmo que na Venezuela do Sul, antigamente conhecida como Argentina.

    6
  • Gabriella X Alvaro Ipince

    Imagine que voce tenha em seu poder 300 mil dólares, e, ao mesmo tempo, voce tem uma dívida de 8 milhões de reais, voce gastaría 100 mil dolares para construir uma casa? O que Brasil precisa é de liberdade para os capitais chegarem e o povo ficar mais rico. O que o governo deveria fazer é baixar o custo do Estado. Para ter zero corrupção é necessario ter todas as obras como concessão da iniciativa privada, com dinheiro 100% privado..., se uma ideia é boa vai ter investidor, se uma ideia é ruim (como o investimento da refinaria de Passadena), não vai ter investidores. Tem que tirar todas as regulações e deixar em liberdade os capitais nacionais e estrangeiros de entrar e sair quando quiser.

    0
  • Gilberto Rossetto Brianorte - MT

    Por que o Governo não pega uns $ 100 bi e transforma em obras de infra-estrutura? Não sou economistas e nem entendido dessa matéria, alguém pode explicar quais as consequências em gastar esse dinheiro. Já pensaram quantos milhões de empregos pode ser criado com obras no valor de R$-550 bilhões? Quem souber explica aí.

    4
    • carlo meloni sao paulo - SP

      E' claro que isso nao interessa aos bancos, pois eles estao ai' para ganhar juros e mamar nas tetas da uniao----So' para completar o quadro, as reservas cambiais da Alemanha são de 130 bilhoes ja' viu quanto sobra para 299?

      4