Juros recuam em sintonia com dólar e cena interna menos turbulenta

Publicado em 01/10/2020 10:20 38 exibições

LOGO estadao

Esta quinta-feira, dia 1º, começa com recuo moderado dos juros futuros, amparados pelo bom humor nos mercados internacionais, que coloca o dólar em queda, e arrefecimento, no curtíssimo prazo, das preocupações fiscais em torno do Renda Cidadã, embora o tema ainda seja motivo de impasse.

Às 9h03, o DI para janeiro de 2027 caía para 7,42%, de 7,48% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2023 exibia 4,47%, de 4,51%, enquanto o vencimento para janeiro de 2022 marcava 3,02%, de 3,05% no ajuste de quarta-feira (30).

Dólar tem queda leve com otimismo externo e cautela local

O dólar opera em leve baixa nesta quinta-feira em meio ao apetite por ativos de risco no exterior. Mas a moeda americana se fortaleceu ante o real, de forma pontual, diante do impasse sobre as fontes de financiamento do Renda Cidadã em meio a cautela política e fiscal. Os desdobramentos da briga entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, estão no radar dos investidores também.

O novo aumento de mortes diárias por covid-19 no País acima de mil, na quarta-feira, apoia ainda desconforto sobre o ritmo da recuperação interna e o investidor deve acompanhar nesta manhã webinar com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto (10h).

No exterior, o otimismo predomina nas bolsas, em meio a esperanças de um acordo político para novos estímulos nos EUA, enquanto o dólar está fraco ante pares principais e moedas emergentes e ligadas a commodities em dia de feriados na China, Taiwan e Coreia do Sul.

Às 9h31 desta quinta, o dólar à vista voltava a recuar 0,15%, a R$ 5,6097, após viés de alta pontual à máxima de R$ 5,6197 (+0,02%). O dólar futuro de novembro recuava 0,04%, a R$ 5,6125, ante máxima em R$ 5,6230 (+0,15%).

 

Fonte:
Estadão Conteúdo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário