Ibovespa recua com exterior negativo e ameaça sinal positivo em outubro

Publicado em 30/10/2020 11:41 36 exibições

LOGO REUTERS

O tom negativo prevalecia na bolsa paulista nesta sexta-feira, com o Ibovespa lutando para manter o sinal positivo no mês, marcado por volatilidade, em meio à safra de resultados corporativos no Brasil e renovados temores de nova onda de contágio pela Covid-19 com o avanço de casos na Europa e EUA.

Às 11:27, o Ibovespa caía 1,69%, a 94.950,32 pontos. O volume financeiro era de 6,8 bilhões de reais. Em outubro, o Ibovespa agora acumula acréscimo de apenas 0,37%.

Wall Street pouco ajudava, com o S&P 500 em queda de mais de 1% nesta sessão, pressionado pelo recuo em papéis de empresas do setor de tecnologia que divulgaram os resultados na véspera, tendo o pano de fundo uma alta recorde de casos de coronavírus nos Estados Unidos e a proximidade da eleição presidencial.

Na visão da equipe da Elite Investimentos, uma bolsa brasileira revisando cautela anterior de fim de semana prolongado com feriado na segunda-feira e como atualizada nos Estados Unidos no dia seguinte, bem como os fechamentos de custos europeus para conter o avanço do Covid-19 .

DESTAQUES

- BTG PACTUAL UNIT recuava 4,24%, com papéis de bancos mais uma vez entre as maiores pressões de baixa, seguido por SANTANDER BRASIL UNIT, em baixa de 2,43%, BRADESCO PN caindo 1,83%, BANCO DO BRASIL ON perdendo 1,81% e ITAÚ UNIBANCO PN cedendo 1,3%. Na próxima semana, Itaú (dia 3) e BB (dia 5) divulgam resultado trimestral.

- VALE ON caía 0,27%, mesmo com a alta dos futuros do minério de ferro na China, em meio a correções após a alta relevante na véspera. O Morgan Stanley reiterou a recomendação 'excesso de peso' para os ADRs da Vale e elevou o preço-alvo de 13,3 para 14 dólares. O setor de mineração e siderurgia na bolsa como um todo mostrava sinal negativo, com USIMINAS PNA à frente, em queda de 1,42%.

- PETROBRAS PN cedia 0,16%, em sessão volátil, marcada pela queda dos preços do petróleo no exterior, bem como dos efeitos da aversão a risco generalizada no mercados. PETROBRAS ON desvalorizava-se 0,31%.

- B2W ON caía 5,06%, mesmo após reduzir prejuízo no terceiro trimestre para 37 milhões de reais, enquanto o Ebitda subiu para 252 milhões de reais. A sua controladora LOJAS AMERICANAS PN <LAME4, SA> cedia 4,78%, também um dia após reportar balanço trimestral. No setor de ecommerce, VIA VAREJO ON perdia 3,78% e REVISTA LUIZA ON mostrava queda de 2,68%.

- SUZANO ON avançava altas 3,69%, entre as bilionárias da sessão, após o resultado operacional melhor que o previsto pelo mercado no terceiro trimestre, quando a maior produtora de celulose de eucalipto do mundo registrou Ebitda completa de 3,78 bilhões de reais. A companhia ainda disse que tem boas perspectivas para a demanda de celulose no quarto trimestre. UNIDADE KLABIN subia 1,01%.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário