Famato participa de reunião para discutir áreas de uso restrito do Guaporé

Publicado em 01/12/2020 11:51 26 exibições

A Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato) participou na última sexta-feira (27/11) de uma reunião em Pontes e Lacerda sobre áreas de uso restrito do Guaporé.  A reunião aconteceu na Câmara Municipal da cidade teve a participação do corpo técnico do Sistema Famato, presidentes de sindicatos rurais, produtores, lideranças do agronegócio, políticos, profissionais de áreas técnicas e comunidade em geral.

A preocupação do setor produtivo rural é a ausência de regulamentação para utilização dessas áreas no estado. O setor entende que a ausência de legislação específica vai inviabilizar as atividades já consolidadas, causando um retrocesso no processo de desenvolvimento econômico e social no Vale do Guaporé.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) deve desenvolver um estudo que irá subsidiar os poderes do Executivo e Legislativo na elaboração de uma legislação específica sobre a utilização de áreas úmidas em Mato Grosso. De acordo com o Código Florestal Brasileiro, cabe aos estados fazerem a regulamentação de uso restrito.

A gestora do Núcleo Técnico da Famato, Lucélia Avi, fez um retrospecto do problema e apontou algumas diretrizes que podem auxiliar na construção de um plano de ação, assim como descreveu a atuação da Famato no caso. Lucélia ainda descreveu algumas das implicações caso essas áreas sejam regulamentadas erroneamente.    

Participaram das discussões os presidentes de sindicatos rurais Michel Leinat (Pontes e Lacerda) e José Teixeira (Vila Bela da Santíssima Trindade), o prefeito municipal de Pontes e Lacerda, Alcino Barcelos,  os deputados estaduais Valmir Moretto e Dr. Gimenez, o prefeito eleito de Vila Bela da Santíssima Trindade, Dr. André, representantes da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), do Fórum Agro e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, a presidente da Associação Campos do Guaporé, Therezinha Helena, além de vereadores, produtores rurais e técnicos.

Fonte:
Famato

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário