1.o de Maio/21 registra as maiores manifestações de rua desde a eleição de Bolsonaro

Publicado em 01/05/2021 16:46 e atualizado em 02/05/2021 09:15 15848 exibições
O Verde-Amarelo saiu às ruas neste sábado, dia 1.o de Maio; Bolsonaro defende liberdade e paz no campo; Imprensa tenta desconhecer

Este dia 1º de maio de 2021, sábado, registrou as maiores manifestações de rua dos apoiadores do presidente Bolsonaro desde a sua eleição em outubro de 2018. A direita, vestida de verde-amarelo, portando bandeiras do Brasil, tomou conta das ruas das capitais e principais cidades do país em defesa de alguns princípios, como o voto auditável (impresso), as reformas do Estado e a defesa da liberdade contra o socialismo. "Foram as maiores manifestações da direita após a eleição do presidente Bolsonaro", destacou o cientista politico Paulo Moura, do canal Dextra.

Nessa data -- em que tradicionalmente sindicatos e partidos de esquerda dominavam as manifestações em comemoração ao dia do trabalhador -- cidades como Belo Horizonte, Salvador, Natal, Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Recife, entre outras em todo o País, viram manifestantes vestidos com as cores da Bandeira Nacional portando cartazes com palavras de ordem de apoio ao presidente, contra o STF, contra as quarentenas e lockdowns.

Na maioria das cidades as concentrações começaram às 09:00 da manhã, e nesse horário já havia manifestações nas ruas de Brasilia, Salvador, Natal, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e S. Paulo, entre outras. 

São Paulo, foi a cidade que registrou a maior manifestação. A  Avenida Paulista foi fechada por manifestantes portando bandeiras, faixas e cartazes em apoio ao presidente. (veja imagens abaixo). O auge da manifestação na capital paulista aconteceu depois do meio dia, quando a manifestação já ocupava quatro quarteirões.

No Rio de Janeiro, também registrou grande comparecimento de manifestantes na praia de Copacabana, que tomaram toda a extensão da Av. Atlântica. Em Brasília, a concentração aconteceu no gramado da Esplanada dos Ministérios, com participação de integrantes e apoiadores do governo, incluindo o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente.

A imprensa tradicional tentou desconhecer e desqualificar a manifestação, porém, mais uma vez, se viu surpreendida com a força das convocaçõe feitas pelas midias sociais. As consequencias políticas desse ato do 1.o de Maio de 2021 deverão resultar numa maior aceleração das reformas (administrativa e tributária) já pautadas no Congresso, e numa maior assertividade do presidente Jair Bolsonaro, concluiu o cientista politico Paulo Moura.

Reuters: Bolsonaro sobrevoa de helicóptero manifestação em Brasília

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - Com manifestações a seu favor acontecendo em várias capitais do país, o presidente Jair Bolsonaro usou neste sábado um helicóptero das Forças Armadas para sobrevoar a Esplanada do Ministérios, onde centenas de pessoas se reuniram.

Manifestantes esperavam a participação do presidente, mas, depois de sobrevoar a Esplanada por cerca de meia hora, Bolsonaro voltou ao Palácio da Alvorada.

Manifestações aconteceram, além da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em Copacabana, no Rio de Janeiro, na Avenida Paulista, em São Paulo, e no Parque Moinhos de Vento, em Porto Alegre, além de outras capitais.

Nas redes sociais, os bolsonaristas conseguiram subir a hashtag "Eu Autorizo", em referência a uma fala de Bolsonaro, há cerca de duas semanas, em que o presidente disse que esperava "um sinal do povo" para agir, sem deixar claro a que tipo de ação estava se referindo.

Nas manifestações, algumas faixas defendiam uma “intervenção militar com Bolsonaro no poder", além da aprovação do voto impresso e o fim das medidas de restrição de circulação decretadas nos Estados para conter a pandemia de Covid-19.

No 1º de maio, Bolsonaro celebra queda de multas ambientais a pecuaristas (Poder360)

Criticou uso de “bandeiras vermelhas como se aqui fosse país socialista”. em evento online neste sábado

O presidente Jair Bolsonaro participou por videoconferência neste sábado (1º.mai) da 86ª Exposição Internacional de Gado Zebu

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (1º.mai.2021) que as comemorações do Dia do Trabalhador mudaram em seu governo. “No passado, nesta data, no 1º de maio, o que mais víamos no Brasil eram camisas e bandeiras vermelhas tremulando como se aqui fosse um país socialista”, disse.

O chefe do Executivo deu a declaração na abertura da 86ª ExpoZebu (Exposição Internacional de Gado Zebu), em videoconferência. A ministra Tereza Cristina (Agricultura) também participou.

“Essa questão [das comemorações do 1º de maio] mudou hoje e bastante. Hoje estamos tendo o prazer e a satisfação de ver bandeiras verde e amarela por todo o nosso país, homens e mulheres que trabalham de verdade, que sabem que o bem maior que podemos ter é a liberdade, e com a união dessas pessoas de bem podemos aproveitar esse nosso direito”, declarou.

Bolsonaro também falou sobre as ações promovidas pelo governo para levar “tranquilidade” aos produtores rurais. Comemorou que a quantidade de multas aplicadas pelos órgãos de fiscalização ambiental diminuiu desde o início de sua gestão.

“Os senhores, também em nosso governo, tiveram uma participação do Ibama e ICMBio sem agressões. A quantidade de multas caiu bastante, porque nós preferimos entrar 1º pelo lado do aconselhamento, das observações e, em último caso, por questões da multagem. Isso diminuiu bastante e trouxe mais tranquilidade para o produtor rural”.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

No evento deste sábado, o presidente afirmou que o projeto que permite a regularização fundiária, o PL (projeto de lei) 2.633 de 2020, será analisado pelos deputados nas próximas semanas.

“A questão da regularização fundiária, nas próximas semanas, em conversa com nosso presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, um excepcional presidente, ele colocará essa medida em pauta. E, com toda certeza, aprovaremos“.

Bolsonaro disse também que a extensão do porte de arma a toda a propriedade rural e não apenas à residência foi uma das ações possibilitadas pelo Executivo.

“Os senhores, também em nosso governo, passaram por momento de tranquilidade com poucas ações negativas por parte dos nossos irmãos índios, que eram muito mais levados por maus brasileiros a esse tipo de infração“.

OUTRAS CAPITAIS

O 1º de maio, dia historicamente associado a manifestações organizadas pela esquerda, foi o dia escolhido pela base de apoio. Por todo o país, os manifestantes criticam os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), pedem a volta do voto impresso e o uso das Forças Armadas. 

No Twitter, o lema “Eu autorizo, presidente” é uma das mais compartilhadas.

Belo horizonte 1.o de maio
salvador 1.o de maio

.

Fonte:
Reuters/Poder360

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Rafael Mendes Araguari - MG

    Estive olhando alguns sites de notícias da imprensa tradicional... é impressionante como são totalmente parciais !!! Eles querem esconder o que não conseguem!! As redações, cheias de ativistas de esquerda, fazem parte de um movimento para enterrar o Brasil!! Querem entregar nosso país nas mãos dos corruptos, pessoas ruins, inimigas dos bons princípios!! ... Igreja, familia, pátria, fé são palavras que querem banir do nosso convivio. Não conseguirão.

    18
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      As moscas e os vermes vivem do lixo .... é por isso que essa mídia faz o que faz.... e, o que é pior, tem quem apoie...

      21