Barroso diz que urna eletrônica é auditável e que discurso de fraude é político

Publicado em 15/05/2021 01:13 146 exibições

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou nesta sexta-feira que o voto em urna eletrônica é transparente e auditável a cada passo e chamou de político o discurso de quem diz haver fraude no sistema de votação brasileiro.

As declarações de Barroso foram dadas em entrevista coletiva na qual apresentou a nova campanha do TSE em defesa da segurança da urna eletrônica, que completou 25 anos de uso.

O presidente Jair Bolsonaro tem defendido a mudança do sistema de votação para que haja, além do voto eletrônico, a impressão do voto em papel. Ele alega, sem provas, que há fraude no processo de votação brasileiro.

"Entendo e respeito quem defenda o voto impresso. Agora, dizer que tem fraude, tem que colocar as armas na mesa e dizer quais são as provas", disse Barroso.

"Senão é retórica puramente política e não me cabe comentar", emendou o presidente do TSE.

Na coletiva, questionado sobre as constantes manifestações de Bolsonaro contra o voto em urna eletrônica e defendendo o voto impresso, Barroso preferiu não antagonizar com ele. Disse que não é seu papel polemizar com o presidente ou mesmo censurá-lo e que Bolsonaro tem o direito de pensar o que quiser, mas destacou a confiabilidade do atual sistema de votação.

O presidente do TSE também disse não ver como uma provocação à decisão da Câmara dos Deputados de instalar uma comissão para discutir a adoção do voto impresso.

Barroso elencou, no entanto, uma série de razões para não aconselhar a sua adoção como o custo para sua implementação, a possibilidade de judicialização das eleições e a falta de indícios de que o atual sistema seria passível de ser fraudado.

"Do ponto de vista técnico, estou colocando na mesa os argumentos pelos quais acho que vamos mexer num time que acho que estamos ganhando", disse ele, numa referência ao voto impresso.

"Vai ser um custo, um risco e uma inutilidade porque eles vão continuar achando a mesma coisa (que há fraude nas eleições)", reforçou ele.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Camilo LUCAS DO RIO VERDE - MT

    A falta de um elemento para comprovação dos votos digitados na urna gera um desconforto e uma desconfiança quanto à urna estar programada para "aceitar" somente um tipo de voto... na programação existe uma regra que pode ser usada de maneira a alguém levar vantagens , como no caso de algumas urnas só ter registrado voto para um candidato especifico ! então o voto impresso nada mais seria que a própria urna eletrônica atual daria a quem votou um comprovante impresso do número ou partido em quem votou e este seria depositado numa urna de lona ( usadas antigamente ) para posterior recontagem quando houver alguma duvida em determinada região ou determinada seção eleitoral !! Isso não é dificil de fazer e nem tem um custo muito maior do que a atual urna , pois ela ja tem a impressora que seria impresso voto a voto e este pode ser recontado em caso de duvida ....... atualmente isso não é possivel ! isso gera duvidas e desconfiança ! Por que a recusa em aceitar algo tão simples ? Por que não aceitar as mudanças para melhorar e tirar qualquer duvida ? Qual o real motivo de tanto medo ? POR QUE MINISTRO BARROSO?

    9
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Barroso é tão certeiro em seus prognósticos que quando defendeu, como advogado de Cesare Batisti, aquele terrorista italiano preso no Brasil, sua linha de defesa foi que Batisti era um perseguido político e, foi solto para viver aqui no Brasil. Após sua deportação para a Itália, Batisti confessou todos os crimes do qual foi julgado como terrorista, anteriormente pelo governo italiano. ... QUEM MENTIU? BATISTI OU BARROSO ???

      10
    • Carlos William Nascimento Campo Mourão - PR

      Luiz Barroso é aquele que acredita no João de Deus. Era discípulo dele. Esperar o quê de uma pessoa dessa?

      6