Bolsonaro deve optar pelo PL após convite formal do partido

Publicado em 26/10/2021 12:20 260 exibições

Logotipo Reuters

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Depois de praticamente fechar sua adesão ao PP, o presidente Jair Bolsonaro deverá optar no final pelo PL de Valdemar Costa Neto, disseram à Reuters duas fontes que acompanham o processo.

Apesar da preferência inicial pelo partido de seu ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, a resistência de parte do PP, especialmente no Nordeste, em ser obrigado a dar palanque a Bolsonaro em 2022, dificultou o acordo.

"Estava difícil alinhar os palanques estaduais", disse uma das fontes.

Na semana passada, parte da direção do PL se reuniu em Brasília e fechou acordo para fazer um convite formal a Bolsonaro para ingressar no partido. Na segunda-feira, o presidente do partido, Valdemar Costa Neto, divulgou um vídeo nas redes sociais do partido reiterando o convite formal feito ao presidente.

"Estamos reiterando o convite de filiação partidária dirigido ao presidente Jair Bolsonaro, seus filhos e fiéis seguidores da causa brasileira sob sua liderança", disse.

No mesmo dia, o senador Wellington Fagundes (MT) confirmou que o convite estava feito.

"O que posso dizer hoje é que já temos o convite oficial. Na sexta tivemos uma conversa avançada e hoje fizemos o convite oficial ao presidente, que já sinalizou sua filiação ao PL, para construir um grande partido. O martelo está batido, o prego está fincado, só falta virar a ponta. Virar a ponta é assinar a ficha. Está bem consolidado e vamos trabalhar para construir um grande partido", disse a jornalistas em Cuiabá.

De acordo com as fontes ouvidas pela Reuters, a filiação deve se dar em breve. Apesar de já ter dito que não ter pressa sobre sua filiação --a decisão poderia ser tomada até março de 2022--, Bolsonaro tem sido pressionado por seus aliados.

Especialmente deputados e senadores, que precisam já trabalhar em suas campanhas, querem saber qual partido devem se filiar.

Há cerca de um mês, aliados de Bolsonaro davam como certa sua filiação ao PP. Apesar da resistência de parte do partido, Ciro Nogueira --que além de ministro da Casa Civil é presidente do PP-- levou adiante o convite. A avaliação era, de acordo com uma das fontes, que a filiação de Bolsonaro daria ao partido a possibilidade de fazer pelo menos 20 deputados entre Rio de Janeiro e São Paulo sem esforço, um aumento de quase 50% da bancada atual na Câmara.

No entanto, o partido tem diversos acordos estaduais, especialmente no Nordeste, com o PT, e fontes ouvidas pela Reuters explicaram que não há interesse de candidatos da região --onde o presidente tem seu pior desempenho nas pesquisas e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria hoje mais de 60% dos votos-- em dar palanque a Bolsonaro.

Ao contrário, a intenção ainda é estar ao lado de Lula, maior rival do presidente. A ponto de parte dos deputados da região ameaçarem uma debandada.

Já o PL estava entre os cotados por Bolsonaro, mas as conversas foram suspensas em determinado ponto, e retomadas na semana passada, quando ficou claro para o presidente que não teria no PP os palanques que gostaria e a liberdade para apontar candidatos como havia sido prometido.

Além dos palanques, Bolsonaro quer o poder de apontar candidatos alinhados em alguns Estados, especialmente para o Senado. Estão em seu radar, por exemplo, colocar o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, como candidato ao Senado por Goiás, e o ministro das Comunicações, Fábio Faria, para tentar o cargo pelo Rio Grande do Norte.

De acordo com uma das fontes ligadas ao partido, a possibilidade de filiação e candidatura do presidente pelo PL interessa a Valdemar Costa Neto pelo mesmo motivo que Ciro Nogueira o queria no PP: aumentar a bancada com deputados ligados a Bolsonaro que podem atrair um número considerável de votos, como Carla Zambelli (PSL-SP).

O partido tem hoje 43 deputados, 18 deles da região Nordeste, e também resistência à adesão de Bolsonaro, mas menor do que no PP.

Depois do fracasso da tentativa de criar sua própria sigla, o Aliança pelo Brasil, Bolsonaro está sem partido desde o final de 2019. Suas negociações já passaram pelo PSL, PP, PTB, algumas siglas menores, como o Patriota, e o próprio PL, com quem teve altos e baixos.

Bolsonaro colocava o PL entre os partidos aos quais poderia aderir há alguns meses, mas ainda não anunciou oficialmente sua decisão.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Getulio Coutinho

    Presidente, não faça isso. PL de Valdemar da Costa Neto é vender a alma.

    Aí o senhor não vai ser presidente. Vai ser presa. Aí até o Dória é alternativa, porque o PL vai travar cada iniciativa, para tirar o seu "por fora".

    4
    • Gilberto Rossetto Brianorte - MT

      Difícil a situação!!! Bolsonaro tem muitas coisas 100%, mas tem muitas também que deixa a desejar. Uma delas é: não conseguiu construir um partido.

      7
    • Gilderlan Santos Rio Paranaíba, Minas Gerais

      Melhor partido para o Presidente é o PRONA do saudoso Eneias era só reativar...

      3
    • Valcir Raimundo Ghizzoni GENTIL - RS

      Tenho para mim que Bolsonaro não faz questão de concorrer.

      3
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      Sim acho que até ele já encheo saco desse povo nosso o cara teve 57 milhões de votos enfrentou o capeta pra tentar mudar o país com um povo alienado que joga a responsabilidade néle e que sozinho ele que se vire resolver vcs acham que da alguma vontade de mudar o que os povo não quer que mude a corrupção a mídia foi sempre destaque, uma cpi formada por bandidos a mando de bandido, o primo traficante solto por liminar meu deus nem desenhando esse povo se liberta a cada dia quanto mais mostra mais cego fica o brasileiro da até raiva de fazer comentário e Oi que e pior os que mais tem são os que mais vão perde e ficam sentados na praça dando milho ao pombos igual os argentinos, porque pobre se perder mais não muda muita coisa mesmo então seja o que o capeta quiser por que até deus acho que já desistiu de mostrar alguma coisa. Mas não liguem já tão fazendo propaganda do carnaval em outubro se um desenho ajudar eu iria atrás de um bom desenhista sem mais

      16
    • Hilario Bussolaro Cascavel - PR

      Tava esquecendo ele não conseguiu assinatura pra formar o partido com tudo isso de votos, era só ele fazer um acordo com a Globo e pronto a vida financeira dele e da família.estaria de boa até a quinta geração mas não ele não quis vai dizer o que de um carra desses

      17