EUA registram 1,35 milhão de casos de Covid-19 em um dia, estilhaçando recorde mundial

Publicado em 11/01/2022 09:50 113 exibições

Logotipo Reuters

Por Lisa Shumaker

(Reuters) - Os Estados Unidos registraram 1,35 milhão de novas infecções pelo coronavírus na segunda-feira, de acordo com uma contagem da Reuters, a maior marca total para qualquer país do mundo, com a propagação da altamente contagiosa variante Ômicron sem qualquer sinal de arrefecimento.

O recorde anterior foi de 1,03 milhão de casos no dia 3 de janeiro. Um grande número de casos é registrado a cada segunda-feira já que muitos Estados não informam seus números durante o final de semana. A média semanal de novos casos triplicou nas últimas duas semanas, para mais de 700 mil novos casos por dia.

O recorde de novos casos veio no mesmo dia em que o país viu o número de pacientes hospitalizados pela Covid-19 também atingir o maior patamar já registrado, tendo duplicado em duas semanas, de acordo com uma contagem da Reuters.

Havia mais de 136.604 pessoas hospitalizadas com a Covid-19, superando o recorde de 132.051 em janeiro do ano passado.

Embora a variante Ômicron seja potencialmente menos grave, as autoridades de Saúde já alertaram que o número imenso de infecções pode sobrecarregar os sistemas hospitalares, alguns dos quais já suspenderam procedimentos eletivos enquanto lutam para lidar com o aumento de pacientes e a escassez de profissionais.

O surto de casos fechou escolas, que estão lidando com ausências de profissionais, professores e motoristas de ônibus.

Chicago cancelou suas aulas pelo quarto dia seguido, enquanto o distrito escolar e seus professores fracassaram em chegar a um acordo sobre como lidar com o número de infecções.

A cidade de Nova York suspendeu o serviço de três linhas de metrô já que um grande número de trabalhadores estava afastado com a doença, de acordo com sua conta no Twitter. Os planos de empresas para o retorno aos escritórios também caíram por terra.

As mortes estão em média de 1.700 por dia, uma alta a partir dos 1.400 registrados nos últimos dias, mas dentro dos níveis vistos neste inverno.

Uma vacina desenvolvida especificamente para combater a variante Ômicron provavelmente será necessária, afirmou o presidente-executivo da Pfizer na segunda-feira, acrescentando que a empresa pode ter um imunizante pronto para lançamento em março. 

(Reportagem de Lisa Shumaker em Chicago, Aparupa Mazumder e Akriti Sharma em Bengaluru)

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

1 comentário

  • Adilson Dilmar Dudeck Cascavel - PR

    A vacina era de 95% de eficiência, que depois exigiu uma dose de reforço, que depois passou para uma necessidade de uma terceira dose. Os casos só aumentaram dando a entender que as vacinas diminuía a imunidade. Agora a Pfizer diz que há a necessidade de uma específica e que ficará pronta em março.

    É mole ou querem mais?

    9
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. ADILSON ... EM CASA QUE NÃO TEM PÃO ... TUDO MUNDO GRITA E NINGUÉM TEM RAZÃO ...

      No caso o "PÃO" é o resultado de experimentos praticados para verificar a eficiência do medicamento.

      Tudo está sendo feito à revelia da ciência. Pois, existem protocolos para serem cumpridos antes de se usar uma vacina.

      Mas, TODAS AS VACINAS foram autorizadas em regime de urgência. Ou seja, ... SEJA O QUE DEUS QUISER !!!

      3
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      É ... A VACINA CONTRA A PARALISIA INFANTIL ... TAMBÉM NÃO TEM 100% DE EFICIÊNCIA ...

      ACUSE-OS DO QUE VOCÊ FAZ, CHAME-OS DO QUE VOCÊ É !!! ... ... LEMA LENINISTA ...

      2
    • Adilson Dilmar Dudeck Cascavel - PR

      Sr. comunista, pra ser vacina ela tem que passar pela fase 3, coisa que só irá acontecer no final de 2023, por enquanto é apenas um inoculante que foi aprovado as pressas para que não se usasse nenhum outro medicamento, principalmente alguns que deram certo e foram distribuídos por algumas prefeituras, como a de Itajaí que por sinal a CPI do circo se recusou a juntar os índices bem como de inquirir o Prefeito e/ou secretário da saúde do município. Eu tomo um medicamento a muitos anos e por sinal pesquisadores acabaram por patenteá-lo tanto para tratamento como para prevenção desta doença. Os pesquisadores foram silenciados, interrompido as pesquisas, o laboratório foi fechado e a divulgação foi proibida. Tudo isso para vender estes inoculantes ineficazes. Acertou quando disse que os casos graves são de pessoas vacinadas pois aqui esta acontecendo a mesma coisa, tanto os internados como os óbitos são de vacinados. Quanto a Cuba, temos um médico aqui que não quis voltar que conta como é a vida lá. Passaram a comer um pouco melhor na época do lulismo, principalmente quando a Dilma doou 625 toneladas de feijão, ou seja, todo o nosso estoque regulador. Hoje cada habitante tem direito a apenas uma coxa de frango por mês. Hoje 70% dos carros (aquelas gaiótas que ainda existe lá) estão encostadas por falta de manutenção e também de combustível, pois a Rússia cortou a teta. Quanto a países como a África terem vacinados apenas 0,5% da população, não é problema do Brasil, e sim da OMS para quem o Brasil paga pra isso mesmo. E ela recebe milhões de dólares por mês dos países filiados e essas parcelas são por numero de habitantes. Por favor pare de falar abobrinha.

      https://prpg.ufcg.edu.br/noticias/pesquisa/195-pesquisadores-da-ufcg-registram-patente-de-composicao-farmaceutica-para-covid-19-inspirada-no-propolis-verde.html

      https://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/noticia/2015/10/cuba-recebera-625-toneladas-de-feijao-brasileiro.html

      2
    • carlo meloni sao paulo - SP

      O comunista acima mencionado parece dar a entender que as nações comunistas não tem obrigação de fornecer vacina para a África----O que me deixa com raiva e' o grau de idiotice desse cara , todos nós temos um pouco, mas esse cara esta' completamente fora do bom senso

      0