Human Rights Watch critica Biden e outros por defesa fraca da democracia

Publicado em 13/01/2022 10:03 17 exibições

Logotipo Reuters

Por Michelle Nichols

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch criticou na quinta-feira o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e outros líderes ocidentais por fazerem uma defesa fraca da democracia, e por fracassarem em atender os desafios da crise climática e da pandemia de Covid-19 em relação à pobreza, desigualdade e injustiça racial. 

Em contraste com o que o diretor-executivo da Human Rights Watch, Kenneth Roth, descreveu como o "abraço a autocratas amigáveis" por parte do ex-presidente Donald Trump, Biden chegou ao poder em janeiro de 2021 com uma promessa de colocar os direitos humanos no centro de sua política externa. 

"Mas continuou vendendo armamentos para o Egito, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, e Israel, apesar da repressão persistente nesses países", disse Roth no relatório anual mundial da organização, publicado nesta quinta-feira. 

"Outros líderes ocidentais apresentaram fraquezas semelhantes em suas defesas da democracia", disse Roth, apontando os líderes da França, presidente Emmanuel Macron, e a ex-chanceler alemã Angela Merkel. 

Roth também disse que durante importantes conferências Biden "pareceu ter perdido sua voz em relação a denúncias públicas de violações graves de direitos humanos". 

"O Departamento de Estado dos EUA já emitiu protestos ocasionais sobre repressão em alguns países, e em casos extremos o governo Biden introduziu sanções direcionadas a algumas autoridades responsáveis, mas a voz influente do presidente normalmente esteve ausente", escreveu. 

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário