Dados da China e resoluções de BC mundiais impulsionam Bolsas da Ásia

Publicado em 13/09/2010 10:34
263 exibições
As Bolsas de valores da Ásia encerraram a segunda-feira em alta, impulsionadas por dados de produção industrial da China e acordo global de regras bancárias que deu algum respiro para as instituições financeiras antes de terem de levantar centenas de bilhões de dólares em capital novo.

A Bolsa de Tóquio subiu 0,89 %, enquanto o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico, exceto Japão tinha, valorização de 1,89%, às 7h26 (horário de Brasília). Os indicadores foram impulsionados por dados encorajadores da China e dos Estados Unidos que retomaram o apetite dos investidores por ações.

"Estamos vendo dados positivos, especialmente da China, e os números dos Estados Unidos também ajudaram", disse Lorraine Tan, diretora de análise de ações da S&P em Cingapura.

"Acreditamos que os mercados estão deixando o fundo... A menos que ocorra um grande choque, a tendência dos mercados é de alta."

As fábricas chinesas aumentaram produção em agosto superando expectativas de analistas, segundo dados divulgados no sábado e que mostraram que a economia continua aquecida apesar dos esforços do governo para reduzir o crédito dos bancos e especulação imobiliária.

Na sexta-feira, números de estoques no atacado dos Estados Unidos alcançaram o maior patamar em dois anos em julho, sinalizando que o crescimento econômico no terceiro trimestre deste ano pode se mostrar um pouco mais forte que muitos haviam previsto. O deficit comercial dos EUA também caiu drasticamente em julho.

Grandes bancos estiveram entre os líderes de ganhos na Ásia depois que autoridades bancárias globais concordaram no domingo, na Basileia, Suíça, forçar instituições financeiras a mais que triplicar a quantidade de capital de qualidade que precisam manter em reserva para evitar qualquer repetição da crise de crédito internacional.

Mas para aliviar o peso, as autoridades também deram aos bancos períodos de transição para cumprirem com as regras. Estes períodos, ampliados em alguns casos para janeiro de 2019 ou depois disso, são mais longos do que muitos analistas esperavam.

O HSBC subiu 1,83% em Hong Kong, e bancos do Japão também mostraram fortes ganhos.

A Bolsa de Xangai encerrou em alta de 0,94%; Seul se valorizou em 0,9%; e Hong Kong mostrou ganho de 1,89%. Taiwan teve ganho de 2,55%.

O mercado em Sydney registrou alta de 1,2% e Cingapura subiu 1,47%.
Fonte: Reuters

Nenhum comentário