Mercado local repercute eleição e dados da China

Publicado em 01/11/2010 09:08
265 exibições
Investidores do mercado brasileiro começam a semana repercutindo a eleição de Dilma Rousseff (PT) no domingo para a Presidência do país, em uma segunda-feira carregada de indicadores sobre a atividade manufatureira no cenário internacional.

Analistas políticos ouvidos por jornalistas da Reuters ainda no domingo disseram que Dilma terá pela frente o desafio de desenvolver um perfil mais de negociação e conciliação. Para o mercado financeiro, interessam a formação da equipe e os sinais sobre a direção econômica do próximo governo.

No seu primeiro discurso após sua vitória, Dilma reafirmou compromisso com a estabilidade da economia, regras econômicas e contratos firmados. Também disse que irá melhorar a qualidade do gasto público.

No exterior, a expectativa do resultado da reunião do Federal Reserve na quarta-feira, quando se espera o anúncio de uma nova rodada de "quantitative easing" nos EUA, é justamente o que segue dando, mantendo o dólar pressionando e beneficiando ações e commodities.

Também reforçavam os ganhos nas bolsas e matérias-primas o índice PMI chinês oficial sobre a atividade fabril do país, que atingiu a máxima em seis meses em outubro, superando expectativas, e o indicador para o setor calculado pelo HSBC, que registrou uma das maiores altas mensais na história do levantamento.
Fonte: Reuters

Nenhum comentário