Bovespa perde 0,38% em véspera de G20; dólar vale R$ 1,71

Publicado em 10/11/2010 16:01
168 exibições

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) ainda opera no campo negativo, na jornada desta quarta-feira. Os investidores permanecem cautelosos, em meio à expectativa pela reunião do G20 e de indicadores fundamentais da economia chinesa, os principais eventos desta semana.  

No pregão de hoje, o destaque fica por contas ações do banco PanAmericano, que desabam cerca de 30%, com volume financeiro de R$ XXX milhões. Esse montante, muito superior à média para essa ação, coloca o papel da instituição financeira no rol dos mais negociados do dia. Ontem à noite, a administração do banco informou que o principal acionista terá que fazer um aporte de R$ 2,5 bilhões para fazer frente "à inconstâncias contábeis".

O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa paulista, recua 0,38%, aos 71.405 pontos. O giro financeiro é de R$ 4,35 bilhões. Nos EUA, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, cede 0,29%.

O dólar comercial é trocado por R$ 1,711, em alta de 0,76%. A taxa de risco-país marca 171 pontos, número 0,58% abaixo da pontuação anterior.

Entre as principais notícias do dia, o Departamento de Trabalho dos EUA registrou a terceira redução consecutiva na demanda pelo auxílio-desemprego. A redução de 24 mil registros no total de pedidos iniciais foi mais intensa do que economistas do setor financeiro estimavam (2 mil).

Ainda nos EUA, o governo informou que a balança comercial teve um deficit de US$ 44 bilhões em setembro, o que representa uma leve queda ante os US$ 46,5 bilhões de agosto (dado revisado). O resultado surpreendeu o mercado financeiro, que estimava um deficit de US$ 45 bilhões.

Autoridades chinesas reportaram que o superavit comercial do país (exportações menos importações) aumentou 60,5% em outubro, alcançando US$ 27,1 bilhões neste período. Enquanto as exportações somaram US$ 135,98 bilhões, num crescimento de 23%, as importações totalizaram US$ 108,83 bilhões, em aumento de 25,3%.

As autoridades chinesas também elevaram o depósito compulsório de seus maiores bancos, em uma nova medida para conter o fluxo de capital para o país e pressiona os preços dos ativos. O banco BNP Paribas, em nota aos clientes, afirmou que essas instituições devem separar a taxa recorde de 18% de suas reservas.

BRASIL

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontou que a produção industrial do país contraiu em nove de 14 regiões no mês de setembro, na comparação com agosto. Em média, houve uma queda de 0,2%. No comparativo com setembro do ano passado, a atividade industrial avançou 6,3%.

A inflação medida pelo IGP-DI teve alta de 1,03% em outubro, ante 1,10% em setembro, divulgou hoje a FGV. Economistas do setor financeiro estimavam uma variação de 0,88% para o período.

EMPRESAS

A operadora de celular Vivo registrou aumento de 80,9%, para R$ 601,8 milhões, no lucro líquido do terceiro trimestre, na comparação com o mesmo período de 2009. A base de clientes da operadora chegou a 57,7 milhões de acessos, ante os 55,9 milhões do segundo trimestre. Assim, a Vivo manteve o seu market share em 30,14% do mercado nacional.

Fonte: Folha Online

Nenhum comentário