Projeção do mercado para inflação oficial este ano tem décima alta consecutiva

Publicado em 22/11/2010 09:40 226 exibições
Segundo analistas o índice inflacionário subiu de 5,48% para 5,58% e governo deverá manter a taxa Selic em 10,75% ao ano.
Analistas do mercado financeira apontam para crescimento da inflação pela décima semana seguinda. Consultados pelo Banco Central (BC), os economistas estimam uma aumento de 0,10% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), segundo informações do boletim Focus, divulgado nesta segunda, dia 22, pelo banco. O IPCA é o índice oficial do Governo Federal para aferição das metas inflacionarias.

Para 2011, a expectativa para o IPCA subiu pela segunda semana seguida – de 5,05% para 5,15%. A projeção para o índice este ano e em 2011 está acima do centro da meta de inflação de 4,5%, mas ainda dentro do limite superior de 6,5%.

Para controlar a demanda por bens e serviços, o BC usa como instrumento a taxa básica de juros, a Selic, que deve permanecer no patamar de 10,75% ao ano, na última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), marcada para os dias 7 e 8 de dezembro. Para 2011, permanece há uma semana a expectativa de que a taxa encerrará o período em 12% ao ano.

O boletim também traz a projeção para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que passou de 6,06% para 6,13%, este ano, e de 4,71% para 4,83% em 2011.

A estimativa para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu de 10,36% para 11,02%, este ano, e permaneceu em 5,26%, em 2011.

A expectativa para o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M) este ano foi ajustada de 10,59% para 10,89%. Para o próximo ano, passou de 5,35% para 5,30%.

A projeção dos analistas para os preços administrados permaneceu em 3,5%, em 2010, e caiu de 4,6% para 4,5%, em 2011. Os preços administrados são aqueles cobrados por serviços monitorados, como combustíveis, energia elétrica, telefonia, medicamentos, água, educação, saneamento, transporte urbano coletivo, entre outros.

Fonte:
Agência Brasil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário