Meirelles confirma saída do BC por "definição pessoal"

Publicado em 24/11/2010 10:14 257 exibições
O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, confirmou nesta quarta-feira, em Brasília, que não presidirá a instituição durante o governo da presidente eleita, Dilma Rousseff. Meirelles, que presidente o BC desde o início do primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou que a decisão de deixar o cargo é "pessoal", mas não confirmou a data de sua saída.

"Foi uma definição pessoal. Posso dizer que estou feliz e realizado, tenho recebido manifestações de apoio. Considerando o momento econômico que o Brasil está, é o adequado para encerrar a minha missão", afirmou.

O presidente do BC também justificou a saída da presidência da instituição. "É uma regra de boa prática de governança dos banco centrais que um presidente dessas instituições não fique mais do que dois mandatos na presidência, o que, no Brasil, coincide com o mandato de presidente da República", declarou.

Henrique Meirelles não quis dizer por quem será substituído. "O anúncio será feito pela presidente eleita ainda nesta quarta-feira, e seria indelicado da minha parte comentar notícias não confirmadas ou dar dicas sobre a escolha de Dilma", afirmou.

O presidente da autoridade monetária disse, no entanto, que ainda não tem planos para o futuro. "Tenho que completar minha missão, aí sim vou pensar nas alternativas. Brinco dizendo que meu pai aposentou-se aos 92 anos de idade e, seis meses depois, em conversa com ele, me disse que achou que havia tomado uma decisão prematura. Tenho ainda um bom tempo à frente", brincou.

Meirelles lembrou sua trajetória à frente do BC e ressaltou o bom momento econômico vivido pelo Brasil. "Foi um governo de sucesso, que mudou a face do Brasil. O risco de inflação caiu, o País enfrentou crises econômicas com sucesso e é respeitado mundialmente", declarou.

Fonte:
Terra

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário