Votação do novo Código Florestal pode ficar para maio

Publicado em 24/03/2011 09:36 1683 exibições
Ambientalistas defendem que deve haver mais debate e representantes do governo de São Paulo apoiam o substitutivo.
Pode ficar para maio a votação do substitutivo do Código Florestal na Câmara dos Deputados. A possibilidade foi levantada por parlamentares em mais uma audiência da Comissão de Meio Ambiente. Nesta quarta, dia 23, foram ouvidos pesquisadores da área.

Ambientalistas defenderam que deve haver mais debate. Já representantes do governo de São Paulo apoiaram o substitutivo. Um documento assinado por 30 deputados gaúchos foi entregue ao presidente da Comissão defendendo o texto do deputado federal Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Apesar do acordo entre líderes prever a votação em Plenário ainda em março, não há consenso sobre o prazo. Mesmo o relator admite que haverá alterações.

– Há coisas com as quais estou de acordo e posso dizer que parte disso vai ser acolhido no processo de negociações –  informa Rebelo.

Outro indicativo de que a votação não será em março são os trabalhos da Câmara de Negociação, formada para analisar o tema. A primeira reunião aconteceu nesta terça, dia 22, e o grupo receberá sugestões até o dia 29. De acordo com os deputados, o documento final só deve ficar pronto no meio de abril.

– O que se procura é debater ao máximo possível para que se chegue ao Plenário, possivelmente no final de abril, inicio de maio, com divergências menores possíveis, se não puder atingir um consenso, que as divergências não sejam tão fortes quanto agora – diz o integrante da Câmara de Negociações e deputado federal Reinhold Stephanes (PMDB-PR).

Representante dos ambientalistas na Câmara de Negociação, o deputado Ricardo Trípoli (PSDB-SP), garante que a questão da anistia será alterada. Pela proposta atual, os produtores que cometeram crimes ambientais até 2008 seriam absolvidos.

– O que não pode é depois da lei instalada e sancionada a pessoa cometer abusos e crimes ambientais, e é exatamente ai que reza o problema. Acho que o deputado Aldo Rebelo já percebeu que este é um artigo que não prospera e que vai com certeza ser modificado no relatório final – declara Trípoli.

Fonte:
Canal Rural

3 comentários

  • joão leite machado Capitólio - MG

    so existe uma solução:

    os produtores irem a Brasilia pressionar os deputados,para eles votarem isto logo.ou então marcar um dia de manifestação e interditar as principais rodovias brasileiras por algumas horas,com tratores e màquinas agrìcolas.

    0
  • miguel nunes neto Guajará-Mirim - RO

    Quando você quer enrolar, postergar, monta-se um grupo de trabalho e/ou uma comissão, no caso agora criou a Camara de Negociação. É brincadeira, estamos sendo enrolados por esse petista presidente da camara dos deputados. A nossa frente parlamentar da agropecuária que diz que tem mais de duzentos deputados e senadores, está sendo engolida pelos ambientalistas xiitas e descompromissados com o Brasil, que talvez não consiga encher uma van. Eles estão é com medo da votação porque sabem que irão perder em plenário. Essa turma de xiita gosta mesmo é de Medidas Provisórias e Decretos. São ditadores. É como disse o nosso Luiz Fernando Verissimo no século passado quando escrevia na revista Veja: ditadura é você mandar em mim, democracia é eu mandar em você. Abaixo o Sarnei Filho, abaixo o PSOL, abaixo a ignorância. Viva o relatório do Deputado Aldo Rabelo. Vamos para a votação, tenho certeza que teremos mais de 300 votos na camara. Até a vitória. Engenheiro Agrônomo Miguel Nunes Neto - Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Guajará Mirim - Rondônia.

    0
  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    E vem mais bomba! Quando votamos o Código Florestal na Comissão em julho de 2010, ficou aquela espectativa de que seria votado antes do final do ano. Aí vieram as eleições, vieram as COPs 10 e 16 e na COP 16 foi decidido que que NÃO seria votado o Código no Brasil. Agora está esse criminoso "puxa e frouxa" num desrespeito ao produtor rural que num País sério seria um desastre ambiental. Fala-se em Frente Parlamentar da Agropecuária que é grande "maioria", mas a "minoria" ambientalista que não conhece o ambiente de produção de alimentos NÃO deixa votar. Pois hoje, está iniciando o Segundo Forum Mundial de Sustentabilidade em Manaus e estarão presentes ninguém menos do que Bill Clinton, Arnold Schwarzenegger e James Cameron cujo ponto máximo da imbecilidade será sábado com o apagar de luzes denominado" Hora do Planeta" onde a WWF já está convocando os miseráveis brasileiros para essa palhaçada contra o Aquecimento Global. Mas se o problema é o aquecimento global cujo percentual de 75% da causa é a queima de combustíves fósseis, e se estivessem falando sério não deveria ser desligados os carros, já que são estes os criminosos do Planeta? Mas não vi na lista de celebridades nenhum expresidente nem exgovernador brasileiro. Eu não tenho dúvidas de que a grande conclusão do forum será mais um golpe contra a votação do nosso Novo Código Florestal com certeza. Daí entender que se tivéssemos mesmo uma maioria conciente votaríamos a gora e acabaríamos com a farra. Não será surpresa se chegarmos a junho e a Presidenta tiver que prorrogar o prazo. Só vejo uma saída: Nos mobilizarmos e exigir votação já, em nome do respeito a democracia e soberania de nosso País. Vamos em frente!

    Almir Rebelo

    0