Brasil descarta restrição de entrada de alimentos vindos do Japão

Publicado em 24/03/2011 10:11 236 exibições
Entretanto, especialistas dizem que o país deveria ter mais cautela.
O Brasil não adotou nenhuma medida que proíba a entrada de alimentos vindos do Japão. O risco de uma contaminação radioativa é descartado em produtos industrializados, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Porém, especialistas dizem que o Brasil deveria ter mais cautela.

A radiação vazou de uma usina nuclear no nordeste do Japão e deixou o mundo alerta. Com medo de uma eventual contaminação, que pode aumentar os riscos de câncer, os Estados Unidos suspenderam a compra de leite cru e vegetais frescos de quatro cidades próximas à usina. Na área de alimentos, o Brasil só compra do Japão misturas para biscoito, pães e pasteis, e por isso não adotou nenhuma barreira. O especialista Paulo César Ribeiro vê com preocupação a atitude brasileira.

– Até a água em Tóquio está com radiação – defende Ribeiro.

A Anvisa se baseia nas orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS). O órgão afirma que os produtos industrializados não oferecem nenhum risco de radiação. Porém, essa postura pode ser revista pelo governo brasileiro caso a importação desse tipo de alimento represente alguma ameaça a saúde das pessoas.

– A postura do Brasil pode ser alterada se surgir problema – lembra a gerente de alimentos da Anvisa, Denise Resende.

Fonte:
Canal Rural

0 comentário