MT supera líder São Paulo no valor bruto da produção

Publicado em 26/04/2011 10:17 236 exibições

Pela primeira vez Mato Grosso registra o maior Valor Bruto da Produção (VBP) agrícola do Brasil. Para atingir o topo, o Estado quebrou a hegemonia do estado de São Paulo. Enquanto o ex-líder contabiliza perdas de receita com algumas de suas principais culturas (cana, arroz e batata), Mato Grosso vai de vento em popa com as três mais importantes: algodão, milho e soja. “Caso esse cenário seja consolidado, Mato Grosso será o Estado com maior rendimento agropecuário do país em 2011”, frisa o superintendente do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Otávio Celidônio.

Conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o VBP mato-grossense previsto para 2011 é de R$ 33,41 bilhões, expansão de 54,94% em relação ao realizado em 2010 (R$ 21,38 bilhões), enquanto São Paulo contabiliza retração de receita de 9,56%, com o VBP passando de R$ 32,99 bilhões no ano passado para R$ 29,81 bilhões. O VBP é calculado com base na produção e nos preços de mercado das principais lavouras do Brasil e de cada Estado.

Mato Grosso, até abril, é o único grande produtor nacional de grãos a registrar uma evolução de receita - de uma safra para outra - nesse nível. Dos mais de RS 33 bilhões previstos ao Estado, cerca de R$ 29 bilhões, ou 80%, virão somente de duas culturas: soja com VBP previsto de R$ 15,58 bilhões e algodão, VBP em R$ 13,19 bilhões.

O ranking atual, além de ter Mato Grosso como líder e São Paulo como vice-líder, traz Paraná (R$ 24,95 bilhões) e Rio Grande do Sul (R$ 21,07 bilhões) na terceira e quarta colocações, respectivamente. A receita agrícola brasileira para este ano está estimada em R$ 193,15 bilhões, cifras que, se confirmadas, representarão incremento de 7,34% sobre os R$ 179,94 faturados em 2010. Os quatro maiores VBP do Brasil concentram mais de 56% dos R$ 193,15 bilhões.

Mato Grosso, conforme a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), segue nesta safra como o segundo maior produtor de grãos do Brasil, atrás do Paraná, mas é líder na produção de soja, algodão e milho segunda safra, além de deter o maior rebanho bovino do país, com mais de 28 milhões de cabeças.

O Imea – órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Famato)- lembra que Mato Grosso fechou 2010 na terceira posição, atrás de São Paulo e Paraná. O avanço para o topo do ranking é reflexo das altas cotações registradas no mercado internacional. A crescente demanda mundial por grãos sustentou preços – máximas em vários momentos – para a soja, milho e algodão.

Os dados de produção do grão levantados pelo Imea para safra 10/11 revelam que o aumento da produção da oleaginosa foi de 8%, enquanto o aumento do preço médio pago pelo produto, em Mato Grosso, foi de 18%, “fatores estes que sugerem a previsão otimista no VBP”. A sojicultura neste ano rompe a barreira das 20 milhões de toneladas no Estado, passa de 18,81 milhões (recorde até então) para 20,35 milhões, com incremento de 3,1% sobre a área plantada.

RECORDE – O Imea destaca ainda a previsão recorde para o VBP da pluma estadual: o número alcançado pelo algodão nesta safra chega a quase R$ 5 bilhões, tornando-se 144% superior ao registrado na safra passada. “O grande avanço no valor se deve ao aumento da produção de

68%, passando de 560,3 mil toneladas na safra 09/10 para um total estimado de 942,1 mil toneladas na atual safra. A melhora na remuneração da commodity também teve grande participação, uma vez que o valor médio pago pela pluma passou de R$ 54,17/@ para R$ 78,72/@, registrando uma valorização de 45% no período. Para se ter uma ideia, com uma área quase 37 vezes menor, o VBP do algodão corresponde a 99% do VBP da bovinocultura de corte”.

Fonte:
Diário de Cuiabá

0 comentário