FMI vê sinais de superaquecimento da economia brasileira

Publicado em 03/08/2011 16:08 e atualizado em 03/08/2011 17:37 297 exibições
O Fundo Monetário Internacional (FMI) vê sinais de superaquecimento da economia brasileira, apesar de a perspectiva para o país continuar positiva, e avalia que mais medidas de aperto fiscal seriam importantes no processo de combate à inflação.

“Os diretores [do FMI] apoiam o aperto das condições monetárias pelo Banco Central para conter os riscos inflacionários. Eles concordam que, embora o repique da inflação reflita em parte o choque de preços das commodities, as pressões da forte demanda e do mercado de trabalho também são fatores importantes”, apontou o FMI ao concluir sua avaliação sobre o Brasil no âmbito do chamado Artigo IV.

A diretoria do FMI observou ainda que as medidas macroprudenciais adotadas pelo governo contribuíram para a desaceleração do crédito em alguns segmentos. "Para alguns diretores, porém, sua aplicação precisa ser mais extensa para que as medidas ganhem tração."

Após as consultas, concluídas em 20 de julho e divulgadas hoje, o FMI também avaliou como apropriado o “uso pragmático” de todo o arsenal do governo no gerenciamento dos fluxos de capital para o país. Mas alguns diretores alertaram que as medidas podem ser dribladas, e muitos deles apontaram para os efeitos de distorção que podem causar.

“Diante disso, a maioria dos diretores recomendou que ajustes adicionais da macroeconomia sejam parte da resposta ao elevado fluxo de capital”, acrescentou o relatório, que também volta a enfatizar a necessidade de o país avançar em reformas estruturais, como a fiscal e a tributária.
Fonte:
Valor Online

0 comentário