Bolsa de Tóquio desaba; mercados asiáticos seguem tendência

Publicado em 05/08/2011 07:17 e atualizado em 05/08/2011 08:21 319 exibições
A Bolsa de Tóquio encerrou a sessão de sexta-feira em queda expressiva de 3,72%, em consequência do nervosismo generalizado com o crescimento mundial e a crise da dívida dos países ricos, agravadas pela valorização do iene. O índice Nikkei 225 perdeu 359,30 pontos, a 9.299,88 unidades.

Durante a sessão, o Nikkei chegou a registrar queda de mais de 4% e o menor nível desde o terremoto de 11 de março. As outras praças asiáticas seguiram a tendência. Em Hong Kong, a queda do índice Hang Seng foi de 4,29%. Seul perdeu 3,70%, Sydney 4% e Taipé 5,58%.
As bolsas de valores mundiais caíam pelo oitavo dia seguido nesta sexta-feira, ainda abatidas por preocupações sobre a saúde da economia e sobre um eventual contágio da crise de dívida europeia para Itália e Espanha. Os preços do petróleo e dos metais caíam, conforme os investidores buscavam ativos mais seguros. Os mercados aguardavam dados de emprego nos Estados Unidos, uma importante medida dos problemas da economia do país.

China e Japão pediram uma cooperação global e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, deve discutir a turbulência dos mercados com a chanceler alemã, Angela Merkel, e o primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero. Na véspera, o Banco Central Europeu (BCE) decepcionou os mercados ao comprar bônus dos governos de Portugal e Irlanda, mas não de Itália e Espanha.

No G1:

Bolsas asiáticas registram novas perdas nesta sexta

O mercado asiático de ações não mostrou reação às perdas da quinta-feira (4) e voltou a registrar prejuízo nesta sexta (5). As principais bolsas de valores da Ásia encerram o dia em baixa, contaminadas pelas instabilidades nas economias americana e europeia e com temor por uma nova recessão global.

A Bolsa de Valores de Tóquio, no Japão, que já vinha sendo prejudicada pela alta do iene, fechou em baixa de 3,72%.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, perdeu 3,70%, enquanto a de Sydney, na Austrália, terminou o pregão em queda de 4%. Os dois mercados acumularam prejuízos de 10,5% e 8,72%, respectivamente, nos últimos cinco dias.

A Bolsa de Valores de Taipei foi a que registrou o pior desempenho: queda de 5,58%. Manila, nas Filipinas, registrou baixa de 4,2%.

Mercados como Hong Kong, em queda de 4,81%, e Xangai, baixa de 1,69%, ainda não tinham encerrado seus pregões.

Bolsas europeias
Os principais mercados financeiros europeus voltaram a abrir em queda nesta sexta-feira, seguindo a das bolsas asiáticas e da véspera nos Estados Unidos. No início do pregão, o principal índice das bolsas de Londres (Inglaterra) e Frankfurt (Alemanha) registravam perdas de cerca de 3%, enquanto na França e na Espanha a queda era de quase 2%.

(*) Com informações das agências de notícias Efe e France Presse

Fonte:
EFE + G1

0 comentário