Frutas ficam mais caras, e IPC-S acelera em setembro, diz FGV

Publicado em 08/09/2011 09:53 142 exibições
Índice variou 0,74%, maior resultado desde a terceira semana de maio. Também tiveram aumento de preços vestuário, transportes e habitação.
A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) variou 0,74% na primeira semana de setembro, taxa 0,34 ponto percentual acima da registrada na última apuração. De acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV), esse foi o maior resultado desde a terceira semana de maio de 2011, quando o índice ficara em 0,96%.

Das sete classes de despesa que integram o cálculo do indicador, cinco tiveram acréscimo nas taxas de variação, com destaque maior para o grupo de despesas com alimentação (de 0,80%, na semana anterior, para 1,76%). As maiores influências partiram de frutas (de 7,47% para 13,77%) e hortaliças e legumes (de -4,15% para -1,49%).

Também ficaram mais caros vestuário (de -0,33% para 0,70%), transportes (de 0,11% para 0,16%), habitação (de 0,38% para 0,39%) e educação, leitura e recreação (de 0,19% para 0,25%), com os destaques partindo de roupas (de -0,33% para 0,88%), seguro facultativo para veículo (de -1,05% para -0,19%), profissional para reparos de residência (de 0,40% para 0,57%) e passagem aérea (de -0,94% para 2,30%).

Na contramão, tiveram decréscimo nas taxas de variação os grupos saúde e cuidados pessoais (de 0,46% para 0,42%) e despesas diversas (de -0,04% para -0,10%). Os resultados mais expressivos foram observados em artigos de higiene e cuidado pessoal (de 0,57% para 0,23%) e alimento para animais domésticos (de -2,02% para -2,92%).

Fonte:
G1

0 comentário