Produtores de MT terão nova renegociação de dívidas

Publicado em 23/09/2011 11:32 490 exibições
Os produtores rurais que tem pendencias junto ao Banco do Brasil, referente a dívidas de períodos de crises econômicas, como dos anos de 2005 a 2007 ou outras pendencias do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro Oeste (FCO) e do Finame, financiando a produção e à comercialização de máquinas, implementos agrícolas, bens e automação destinados à produção agropecuária, novos e de fabricação nacional, credenciados pelo BNDES. A confirmação das renegociações das dívidas dos produtores foi confirmada pelo deputado federal Neri Geller (PP), nesta quinta-feira, durante visita à Nova Mutum.

Sindicatos Rurais comemoram a noticia. “Era necessário esse programa para os nossos produtores conseguir honrar com os seus compromissos”, afirmou Luiz Carlos Gonçalves, presidente da Câmara de Vereadores de Nova Mutum e vice-presidente do Sindicato Rural. Luiz Carlos cobrou a intervenção dos deputados federais para a criação de programas de renegociações agrícolas.

Produtores têm até o próximo dia 29 de setembro para aderir ao programa de renegociação de dívidas agrícolas. O programa prevê baixas taxas de juros e um prazo máximo de quitação de dez anos. Em contrapartida, o produtor deve pagar 10% da dívida no ato da renegociação e 50% em até 4 anos. Em caso de atraso nas parcelas, o produtor perde os benefícios da renegociação.

Segundo Neri Geller, o agricultor deve aproveitar o bom momento da economia agrícola e procurar sua agência bancaria para renegociar. “O momento é bom para a agricultura e temos que aproveitar as vantagens desse programa, como as baixas taxas de juros e o prazo para quitar as dívidas antigas”, afirmou o deputado.

Fonte:
Só Notícias

0 comentário