Deputado apresenta projeto para criar Agente Comunitário da Terra

Publicado em 28/10/2011 07:10 246 exibições
O deputado Nilson Leitão (PSDB) apresentou, ontem, no plenário da câmara dos deputados o projeto de lei que sugere a criação do Agente Comunitário da Terra. O programa visa capacitar e contratar profissionais de nível técnico para acompanharem o dia a dia dos pequenos e médios produtores.

“Tem famílias nos assentamentos que morrem de fome porque não tem um profissional para orientá-los como produzir. Precisamos de alternativas para ajudar essas pessoas, e a melhor de todas é capacitar novos profissionais”, esclarece o deputado.

O Agente Comunitário da Terra irá atuar na promoção da assistência técnica agrícola e pecuários junto aos agricultores familiares e assentados da reforma agrária de forma direta no campo. A intenção é que os profissionais desenvolvam ações levando conhecimento, técnicas especializadas e novas tecnologias para a comunidade rural visando assim, uma melhora nas condições de vida e renda dos familiares.

Segundo o parlamentar, atualmente o Mato Grosso não produz o suficiente para alimentar sua população com os produtos exclusivamente produzidos pelos mato-grossenses. “Hoje 90% do que comemos vem de outros estados. Precisamos enriquecer o interior do país com produção de alimentos e não apenas produzir para exportar”, diz Leitão, lembrando que a importação de alimentos dos outros estados não tem que ser eliminada, mas administrada; “Não basta ter a terra e produzir pouco, temos que capacitar os produtores para produzirem com qualidade”.

Os profissionais qualificados irão desempenhar um papel relevante de interlocutor com os produtores, uma vez que o programa sugere que residam nas comunidades rurais.  Tendo a oportunidade de possuir um conhecimento mais próximo da realidade do local, suas necessidades e seus problemas, o profissional irá estimular a participação da própria comunidade pela busca de alternativas viáveis para o aumento da produção e melhora na qualidade.

Fonte:
AI Dep. Nilton Leitão

0 comentário