Financeiro: Negócios focam a Europa e empregos nos EUA

Publicado em 02/12/2011 08:09 e atualizado em 02/12/2011 08:41 363 exibições
Números divulgados às 11h30 pelo governo dos EUA devem mostrar geração de 122 mil empregos pela economia do país em novembro, número que ultrapassaria o dado do mês passado e tranquilizaria os investidores sobre a saúde da maior economia do mundo.
O mercado financeiro continua refletindo com bom humor as boas expectativas sobre uma solução para a crise financeira europeia. Na última sessão da semana, o tom dos negócios segue positivo, com as principais bolsas de valores do mundo operando em alta.

Na Europa, as ações avançavam rumo ao maior ganho semanal desde o começo da crise, no final de 2008, por volta das 8h10 (horário de Brasília). Já na Ásia, as bolsas mais importantes fecharam sem uma direção comum, entretanto, encerraram a semana com a primeira alta em um mês por conta das boas notícias que chegam da Europa, mesmo que sobre negociações e projeções de soluções.

Na noite desta quinta-feira, o presidente francês Nicolas Sarkozy pediu um novo tratado para uma disciplina orçamentária mais austera,  um Fundo Europeu que ajude economias em dificuldade e ainda decisões na Zona do Euro tomadas pela maioria e não mais por unanimidade.

Paralelmante às informações vindas do continente europeu, dados sobre a economia norte-americana também movimentam o mercado nesta sexta-feira. De acordo com uma notícia da agência Reuters, os números divulgados às 11h30 pelo governo dos EUA devem mostrar geração de 122 mil empregos pela economia do país em novembro, número que ultrapassaria o dado do mês passado e tranquilizaria os investidores sobre a saúde da maior economia do mundo.

Porém, a semana continuou marcada pela incerteza e pela cautela. O temor de que essas medidas nao tragam resultados definitivos ainda paira sobre os mercados e preocupa os investidores. Ciente da situação complexa por qual passa a Europa, a a chanceler alemã Angela Merkel rejeitou qualquer proposta de solução rápida para tentar resolver a crise europeia.

Merkel e Sarkozy defendem uma reorganização das regulamentações existentes da União Europeia, considerada necessária para evitar um esfacelamento da zona do euro.

Veja as principais notícias sobre o desempenho do mercado financeiro nesta sexta-feira:
(Clique nos títulos para ler as notícias na íntegra)

No Valor:

>> Resolver crise europeia vai levar anos, sustenta chanceler alemã

A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou qualquer ideia de solução rápida para tentar resolver a crise financeira europeia e disse aos legisladores nesta sexta-feira que mudanças nos tratados europeus e controles mais severos são o único passo adiante - e esse processo deve levar anos.

>> Europa e dados de emprego nos EUA influenciam bolsas da Ásia

Os investidores nos mercados acionários da Ásia mostram-se cautelosos nesta sexta-feira, diante das discussões em busca de soluções para a crise europeia e à espera de dados sobre o mercado de trabalho dos Estados Unidos.

No Estadão:

>> Merkel promete medidas concretas para estabelecer união fiscal na UE

A Alemanha e a França estão tomando medidas concretas para estabelecer uma união fiscal com maior supervisão dos orçamentos individuais dos países europeus, afirmou a chanceler alemã, Angela Merkel, em um discurso ao Parlamento do país. "Nós já não estamos simplesmente falando de uma união fiscal, mas estamos tomando medidas concretas para chegar a uma", disse.

>> Bolsas da Ásia fecham sem sinal definido

As bolsas asiáticas encerraram com sinais mistos. Nesta sexta-feira, alguns mercados da região sofreram com a realização de lucros, após a forte alta da véspera. Outras bolsas, contudo, reagiram positivamente a fatores locais.

Na Reuters:

>> Bolsas asiáticas fecham a semana com alta acumulada

As bolsas de valores asiáticas fecharam sem direção comum no pregão desta sexta-feira, mas terminaram a semana com a primeira alta em um mês, impulsionadas após ações coordenadas de bancos centrais. O índice MSCI das ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,51% às 7h33, após a disparada de 4% na quinta-feira. Na semana, o índice acumula ganho de 8%.

>> Bolsas da Europa operam em alta antes de dados dos EUA

As bolsas de valores da Europa operavam em alta nesta sexta-feira, caminhando para o maior ganho semanal desde o começo da crise financeira, no final de 2008, com esperança de que dados vindouros sobre o emprego nos Estados Unidos sejam positivos e que uma solução ousada para a crise do euro seja apresentada na cúpula do dia 9.

Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário