Financeiro volta ao foco e soja fecha no vermelho. Milho e trigo avançam

Publicado em 16/02/2012 17:30 679 exibições
A frágil situação da economia da Europa está de volta ao foco dos investidores das commodities agrícolas. Nesta quinta-feira, os futuros da soja encerraram o dia em queda, mesmo havendo fundamentos positivos em alguns casos.

As incertezas sobre o futuro da situação econômica e os temores de uma possível recessão no Velho Continente têm trazido bastante cautela aos traders. A falta de agilidade e rapidez para a apresentação e de medidas e soluções definitivas para a crise deixa os negociadores cada vez mais avessos ao risco, fazendo-os migrar para ativos mais seguros, retirando seus investimentos das commodities, principalmente as agrícolas que são bastante voláteis. 

Esse movimento acaba fortalecendo o dólar, o que estimula ainda mais a baixa das agrícolas. Em dia de muita volatilidade nos demais negócios, o a moeda norte-americana operou em campo positivo em detrimento de um movimento de realização de lucros nas principais bolsas de valores ao redor do mundo e das cotações não só em Chicago, como também em alguns produtos negociados em Nova York.

No entanto, o humor do mercado parece ter mudado ao longo do dia diante de melhores expectativas e o dólar acabou revertendo o movimento altista fechando em queda nesta quinta-feira. Isso foi o que limitou as baixas entre a soja, o milho e o trigo. 

Fundamentos - Apesar do fechamento negativo, porém, o cenário fundamental permanece positivo. Os fatores combinam a severa quebra da safra da América do Sul e alguns pontuais problemas climáticos - que agora contam uma seca na China - os quais acabam resultando em uma maior demanda pela soja norte-americana, fator determinante para a alta dos preços na Bolsa de Chicago.

Milho e trigo - Ao contrário do que aconteceu no mercado da soja, os futuros do milho fecharam a quinta-feira com expressivos ganhos que beiraram os 10 pontos nos principais vencimentos. 

O principal suporte para as cotações veio dos dados sobre as exportações semanais dos EUA, que subiram, em uma semana, de 694.100 mil toneladas para 1.005.900 milhão de toneladas. 

No caso do trigo, a sustentação foi encontrada na boa sessão registrada pelo mercado vizinho - o milho - e também pelo anúncio de venda do grão para o Egito. 

Confira como ficaram as cotações no fechamento desta quinta-feira:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário