MT e MS recebem prêmios em concurso de maior pé de soja

Publicado em 23/04/2012 09:16 788 exibições
Mato Grosso recebeu as três primeiras colocações do concurso nacional de pé de soja solteiro, evento que comemora o vigésimo aniversário de Laguna Carapã, em Mato Grosso do Sul. A edição do concurso deu o título de vencedor ao produtor Pedro Beppler, da cidade de Sapezal (MT), que apresentou um pé de soja com 14.769 vagens, 3.025 vagens a menos que o recordista mundial e premiado na edição do ano passado, da cidade de Santa Carmem (MT).

“Não tem segredo. O solo e toda nossa estrutura colaboram com a produção, tenho um filho pesquisador que contribui com o rendimento, mas a forma de plantio e todas as etapas se igualam a de todos os outros produtores de soja”, afirma o campeão Beppler.

A mesma fazenda vencedora da edição de 2011 recebeu as segunda e terceira colocações do concurso nacional de 2012, respectivamente com 9.497 e 5.548 vagens cada pé de soja inscrito na disputa. “Nesse ano resolvemos dividir as categorias do concurso entre municipal e nacional, o que incentiva a população local e também funciona como um convite para os demais Estados produtores do grão”, afirma o secretário de agricultura e pecuária de Laguna Carapã, Creovaldo Dosso.

No concurso municipal de Laguna Carapã o produtor Almir Batista, conhecido como “miroca”, ficou com na frente com 8.146 vagens no pé de soja apresentado, enquanto que a família Bohn, composta por seis irmãos produtores de gãos, que já venceram o prêmio três vezes consecutivas, nesse ano ficaram com a segunda colocação com 7.450 vagens, e o terceiro lugar, Eduardo Oliveira, contabilizou 6.894.

“Não economizo nos meus custos de produção porque procuro qualidade e um resultado satisfatório para meus irmãos”, diz Izoldi Bohn, integrante da família que ficou com o segundo lugar do concurso municipal. “Espero que Mato Grosso capriche no próximo ano, pois MS fará uma grande surpresa”, desafia seu irmão Rogério Bohn.

Segundo Almir Dalpasquale, presidente da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul – Aprosoja/MS, o evento deve atrair outros Estados em suas próximas edições. “Apoiamos a iniciativa em todos os aspectos, a festa além de reunir profissionais do setor para exibir os números de suas propriedades, ocasiona também certa troca de experiências saudáveis que podem colaborar até cientificamente com a proporção do que é cultivado. A festa merece maior reconhecimento e nos próximos anos certamente receberemos novos Estados na competição”, explica o presidente da Aprosoja/MS.

Trinta alunos de uma universidade de Dourados, dos cursos de agronomia e produção agrícola, foram responsáveis pela contagem das vagens dos 15 pés de soja inscritos. O primeiro lugar de cada categoria recebeu uma moto zero quilômetro.
Tags:
Fonte:
Aprosoja

0 comentário