Soja constrói novo patamar de preços: US$ 15/bushel, diz analista

Publicado em 02/05/2012 17:46 2054 exibições
A volatilidade marcou o pregão regular desta quarta-feira na Bolsa de Chicago no mercado da soja, que encerrou o dia com expressivas perdas no pregão regular. Os futuros da oleaginosa transitaram entre os dois lados da tabela, porém, encerraram os negócios com baixas entre 17,75 e 24,25 pontos nos principais vencimentos.  

De acordo com o analista de mercado Carlos Cogo, da Carlos Cogo Consultoria Agroeconômica, a movimentação do mercado nesta quarta-feira foi uma natural realização de lucros diante das fortes altas registradas pelo mercado nos últimos dias e da falta de novidades positivas. "As altas dos últimos 60 dias foram muito favoráveis para a soja". 

A única novidade era do lado negativo, sobre o bom desempenho do plantio da soja nos Estados Unidos, que segue se desenvolvendo em um ritmo bom e acima do registrado no ano passado, informações que estimularam a correção dos preços. 

No entanto, Cogo afirmou ainda que a tendência é de alta e que o mercado já está construindo um novo patamar de preços em Chicago: os US$ 15 por bushel. Isso se dá em função da apertada situação da oferta e da demanda que continua aquecida. "Há sim compradores, há demanda firme. Os chineses voltaram a ter margens positivas no esmagamento e com isso voltaram a toda carga no mercado brasileiro, argentino e norte-americano,embarcando nas três origens", diz o analista. "Na Bolsa de Chicago, chinês pressionando por compra no físico americano é sempre um fator altista, e é isso que basicamente tem construído as altas e levou o mercado a buscar os US$ 15 por bushel", completa.

Esse bom momento da demanda descrito por Cogo pôde ser confirmado pelo anúncio da venda de 204 mil toneladas de soja a destinos não reveladas com entrega para safra 2012/13 feito pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) hoje. 

Clique no link abaixo e veja a entrevista de Carlos Cogo sobre o mercado internacional:


Confira como ficaram as cotações no fechamento do mercado de grãos desta quarta-feira:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário