China cancela compras de soja com entregas para os próximos meses

Publicado em 23/05/2012 11:29 e atualizado em 23/05/2012 12:18 2472 exibições
Importadores chineses cancelaram algumas compras de soja com entregas para os próximos meses. Segundo informações da agência da Dow Jones, traders afirmam que esse movimento reflete os temores de que a recente baixa dos preços, que reduziu as margens de esmagamento, contninue por mais algum tempo. 

Frente a margens negativas, os processadores da China perderam, por tonelada, cerca de 100
yuans (US$ 15,7836) por tonelada de soja nos preços atuais. Desde 1º de maio, as cotações da oleaginosa já registram uma queda de 10% na Bolsa de Chicago, e os valores de importação da no mercado doméstico caíram de cerca de 4,600 yuans/t no início do mês para 4.300 yuans/t (US$ 1 = 6,32850 yuans).

Esse movimento baixista, portanto, acabou pesando sobre o mercado doméstico, pressionando, principalmente os preços do farelo e do óleo, fazendo com que o esmagamento da oleaginosa comprada anteriormente representasse prejuízos para a maioria dos processadores.

Boatos de que a China não estaria cumprindo com alguns contratos de importação de soja - e também de algodão, carvão e ferro -  circularam pela Bolsa de Chicago nesta terça-feira (22) e trouxeram nervosismo ao mercado, pressionando ainda mais os futuros da soja em Chicago. 

No pregão de hoje, as cotações continuam recuando e registrando perdas de dois dígitos. O mercado chegou a registrar, durante a manhã, perdas de quase 30 pontos, como ontem. Por volta das 12h10 (horário de Brasília), os preços perdiam pouco mais de 17 pontos nos principais contratos. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário