Chicago: Grãos fecham o dia com boas altas diante de clima adverso nos EUA

Publicado em 18/06/2012 17:40 1654 exibições
Nesta segunda-feira, os futuros dos grãos negociados na Bolsa de Chicago encerraram o pregão com boas e expressivas altas. Além da influência positiva vinda do macrocenário, o mercado encontrou suporte também nas previsões climáticas para os Estados Unidos, fator que, segundo explicou o analista de mercado Pedro Dejneka, da PHDerivativos, de Chicago, foi o principal trampolim para o avanço das cotações.

As lavouras norte-americanas sofrem com o clima quente e seco no país e as condições adversas vêm estimulando novas altas nos mercados da soja, do milho e do trigo. O temor é de que a falta de chuvas e as altas temperaturas possam comprometer a produtividade das plantações, frustrando as expectativas para uma safra recorde de milho e ajustando ainda mais a já preocupante safra de soja. 

Diante desse clima "preocupante" nos Estados Unidos e com previsões de que se mantenha assim nos próximos dias, Dejneka afirma que a tendência para esta semana é positiva, porém, ainda sensível a qualquer surpresa ou notícia negativa vinda do mercado financeiro. No atual momento e no estágio em que estão as lavouras, o clima prejudica mais o desenvolvimento do milho do que a da soja. 

Para o segundo semestre, principalmente baseando-se em fundamentos, o cenário para os preços da soja são bastante positivos, e o mercado deverá estar atento ao comportamento dos negócios no médio e no longo prazo. No entanto, o milho deverá seguir na contramão desse caminho positivo. Na safra 12/13, a produção nos EUA deverá se aproximar de um volume recorde, mesmo que sofra alguma quebra por conta do clima. Além disso, há a safrinha recorde também no Brasil e isso deve colaborar para os preços em baixa nos próximos meses. 

"A situação para o milho no segundo semestre é contrário à soja. Os estoques estarão amplos e a situação de oferta x demanda não é complicada. Por isso, no médio e longo prazo, os preços deverão ser menores. Já para a soja, a tendência é muito positiva, uma vez que a oferta deve ser bastante apertada", disse o analista. 

Mercado Financeiro - Um dia de menos nervosismo no mercado financeiro também contribui para o fechamento positivo do mercado internacional de grãos. O resultado das eleições presidenciais na Grécia foi positivo e bem recebido pelos investidores. 

Por outro lado, os analistas e traders ainda não descartam a extrema necessidade de cautela e da possibilidade do contínuo aumento da aversão ao risco. O que aconteceu no último domingo é apenas um caminho para uma solução. No entanto, ainda há a preocupação com o delicado e frágil momento do sistema bancário da Espanha e o temor de que outras economias possam ser contagiadas pela crise, como a Itália, por exemplo. 

Veja como ficaram as cotações no fechamento desta segunda-feira:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário