Grãos: Mercado aguarda números do USDA para consolidar direção

Publicado em 08/10/2012 16:55 1044 exibições
A soja fechou os negócios em território negativo nesta segunda-feira (8) na Bolsa de Chicago. O mercado registrou uma sessão bastante volátil, porém, ficou na defensiva aguardando mais novidades, principalmente sobre o relatório que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga essa semana. Com isso, as movimentações foram predominantemente técnicas nesta primeira sessão da semana. O milho também fechou o dia com leves perdas. 

Na quinta-feira (11), o departamento norte-americano atualiza seus dados de oferta e demanda e, a espera deles, os investidores do mercado internacional de grãos acabam por operar com mais cautela, buscando um melhor posicionamento antes da divulgação. Segundo analistas, até que estes dados sejam conhecidos, o mercado deverá continuar operando sem direcionamento. 

A expectativa, para a soja, é de que o USDA aumente suas projeções para a safra norte-americana 2012/13. Segundo uma pesquisa da agência Reuters, a colheita nos EUA deverá passar de 71,69 milhões para 75,09 milhões de toneladas. 

Porém, o mercado parece já ter precificado essas expectativas que rondam a divulgação do relatório e, com isso, operam com movimentos técnicos. Além disso, sente ainda a pressão negativa do rápido e recorde avanço da colheita nos EUA, segundo explicouo analista de mercado Vlamir Brandalizze. Paralelamente, a boa evolução do plantio que se inicia na América do Sul também poderia pesar sobre o mercado.  

"A expectativa de um mercado como um todo já se confirmou, já foi precificada. Considerando que a produção anterior do relatório do mês passado indicava 71,700 milhões de toneladas de soja e, na última previsão de quatro empresas divulgadas na semana passada, já teve um aumento de 8%", disse o analista de mercado Mário Mariano, da corretora Novo Rumo.

Entretanto, Mariano afirma que esse aumento de rendimento e de produção deverá ser confirmado, porém, a oferta ainda será insuficiente para atender toda a demanda por soja, que segue aquecida. Isso confirma, portanto, a continuidade dos fundamentos positivos que devem manter os preços em alta. 

Trigo - Na contramão da soja e do milho, os futuros do trigo negociados em Chicago fecharam em alta nesta segunda-feira. Apesar dos investidores do mercado do grão também estarem mais cautelosos aguardando pelos dados do USDA, as condições climáticas desfavoráveis na Austrália também preocupam. O clima quente e seco prejudica a produção de trigo no país, podendo reduzir sua produção. Tal preocupação acaba dando sustentação aos preços da commodity em Chicago.

Veja como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta segunda-feira:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário