Volta das chuvas no Paraná contribui para recuo da soja na CBOT

Publicado em 30/11/2012 09:44 e atualizado em 30/11/2012 11:01 828 exibições
Nesta sexta-feira (30) -  último pregão de novembro -, soja, milho e trigo mais uma vez realizam lucros na Bolsa de Chicago. Quem lidera as perdas é a soja, que, por volta das 10h (horário de Basília), perdia mais de 10 pontos nos seus principais vencimentos, e o vencimento julho já perdia, novamente, o patamar dos US$ 14 por bushel. 

Entre o milho e o trigo, as perdas maiores eram no trigo, que recuava mais de 6 pontos nas posições mais negociadas, enquanto o milho trabalhava com ligeiras baixas, com os preços próximos da estabilidade. 

Não há novidades que possam dar mais convicção ao mercado, segundo explicam os analistas. Os traders já conhecem as informações de oferta e demanda e os pontuais problemas climáticos na América do Sul e agora busca por novas informações. 

Além disso, os dados de exportações semanais dos EUA divulgados ontem pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que mostraram um desempenho ruim tanto para a soja, quanto para o milho e trigo também pesam sobre os preços ainda na sessão de hoje, mostrando que a demanda para os produtos norte-americanos. 

Como explicou Eduardo Vanin, analista de mercado da Agrinvest, os negócios também acompanham com atenção os movimentos no mercado do milho e do trigo."No caso do trigo, o mercado continua enxugando os estoques franceses com os preços mais competitivos do que o grão dos EUA e, no caso do milho, mercado mais voltado para a América do Sul". 

No caso da soja, segundo Vanin, os negócios também observam esses movimentos dos grãos e ainda algumas chuvas esperadas para o Brasil no final de semana, o que acaba influenciando as realizações de lucros. "Esse é o próprio movimento do mercado, com falta de novidades, com a demanda um pouquinho mais fraca neste mês de novembro, mas também ainda com algum suporte já que a safra da América do Sul não está definida", explica o analista. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário