Publicidade

Soja começa 2013 sob pressão chinesa

Publicado em 07/01/2013 06:27 827 exibições
Depois de quebrar sucessivos recordes no ano passado, a soja começou 2013 com o pé esquerdo na Bolsa de Chicago. Pressionado pelo clima favorável às lavouras na América do Sul, o mercado desceu a ladeira e, em três pregões, a oleaginosa perdeu 1,8% do seu valor. Cotado a US$ 13,93/bushel (US$ 30,73 por saca de 60 quilos), o janeiro/13, vencimento que puxa a fila de contratos na bolsa norte-americana, fechou a primeira semana do ano trocando de mãos US$ 0,26 abaixo do valor que encerrou 2012. Os primeiros relatos de colheita em território brasileiro dão conta de produtividades acima da média no Médio-Norte mato-grossense, aliviando os temores de uma nova quebra de safra no país e espremendo os preços no mercado internacional. Mas não é só a perspectiva de oferta elevada que alarma os investidores. O outro lado da equação, o da demanda, também preocupa. Afinal, nas últimas semanas a China, o principal motor do consumo de soja no mundo, tem cancelado compromissos de compra assumidos com exportadores norte-americanos.

Veja a notícia na íntegra no site da Gazeta do Povo
Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário