Soja fecha quinta-feira com leve recuo na Bolsa de Chicago

Publicado em 10/01/2013 18:20
898 exibições
Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago registraram mais uma sessão de pouca oscilação e encerraram esta quinta-feira (10) com leve recuo. O mercado ainda aguarda pelo novo relatório de oferta e demanda que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulga nesta sexta-feira (11). 

Segundo analistas, o vencimento mais próximo procura sustentação no mercado físico norte-americano e nas notícias de vendas de soja para a China a serem entregues na safra 2012/13. 

Já no caso dos vencimentos mais distantes, o que tira a direção dos negócios é a espera pelos novos dados do USDA. E os investidores buscam por um melhor posicionamento antes da divulgação oficial. 

Segundo pesquisas de agências internacionais, o departamento norte-americano deverá trazer estimativas maiores para a produção, a produtividade e os estoques finais dos Estados Unidos da temporada 2012/13. 

Para a produção de soja, a expectativa é de que o USDA projete 81,62 milhões de toneladas, contra as 80,86 milhões estimadas no relatório de dezembro. A produtividade deverá passar de 44,57 para 44,9 sacas por hectare. 

Já os estoques, de acordo com as expectativas, deverão aumentar de 3,54 milhões de toneladas, projetadas no mês passado, para 3,67 milhões de toneladas. Em 2011, neste mesmo período, os estoques norte-americanos de soja eram de 4,6 mlhões de toneladas. 

Por outro lado, para o milho, o esperado é que sejam reduzidas as estimativas para a safra 2012/13. A expectativa é de que a produção seja estimada em 269,92 milhões de toneladas contra as 272.43 milhões exibidas no relatório de dezembro. A produtividade deverá registrar um ligeiro aumento, passando de 129,45 para 129,55 sacas por hectare. 

Vale lembrar que estamos chegando ao final da safra norte-americana, o relatório de amanhã (11) do USDA vai trazer os números finais da safra que não foi tão ruim. Deve vir algo em torno de 81 milhões de toneladas de soja produzidas no Brasil se comparado com o ano anterior que foi de 84 milhões de t. não foi tão ruim, relata o analista de mercado Daniel D'Ávilla, da New Edge.

No caso dos estoques de milho, a expectativa do mercado é de que passem de 16,43 milhões de toneladas estimadas em janeiro para 16,94 milhões. Na safra anterior, esse volume era de 25,1 milhões de toneladas. 

Além disso, os investidores dividem suas atenções também com a situação climática na América do Sul e do desenvolvimento das lavouras principalmente no Brasil e na Argentina. 

Veja como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta quinta-feira (10):



Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário