Publicidade

Soja: Mercado opera com volatilidade antes do relatório do USDA

Publicado em 27/06/2013 12:05 e atualizado em 27/06/2013 14:52 1831 exibições

No pregão regular desta quinta-feira (27), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago operam com volatilidade. Por volta das 14h45 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam ganhos entre 0,25 e 8,75 pontos. No milho, apenas julho/13 apresentava ligeira alta, já os vencimentos mais distantes registravam leves quedas. Os futuros do trigo, após terem iniciado a sessão em alta, reverteram e trabalham em território negativo, com pequenas baixas.

De acordo com o diretor do SIMConsult, João Birkhan, a movimentação do mercado internacional está mais lenta esta semana, uma vez que os  investidores buscam um melhor posicionamento antes da divulgação dos relatórios do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). O órgão norte-americano divulga nesta sexta-feira (28), os números dos estoques trimestrais e a área plantada da temporada 2013.

O mercado aguarda que o departamento indique área destinada ao plantio da soja em 31,49 milhões de hectares. Caso seja confirmado, o número será maior do que o registrado no ano passado e também superior ao projetado pelo USDA no mês de março. Além disso, a expectativa é que haja uma redução na área de milho, estimada em 38,57 milhões de hectares. Já os estoques trimestrais devem ser apontados em 12 milhões de toneladas.

Publicidade

Entretanto, na visão do diretor, o relatório do USDA não deve apresentar grandes modificações nos números e que o mercado dependerá mais do clima nos Estados Unidos daqui para frente. As lavouras norte-americanas apresentam boas condições, indicando uma grande produção no país. Por outro lado, no curto prazo a oferta restrita nos EUA permanece dando sustentação aos preços futuros em Chicago.

Mercado interno – No mercado físico brasileiro, os preços da soja permanecem firmes. O diretor sinaliza que há pouco produto disponível e os agricultores vendem o grão da mão-pra-boca. “Os produtores vendem lentamente e as indústrias não se esforçam para comprar. No MT, acredito que haja apenas 15% da produção na mão dos produtores. A expectativa é que mais adiante o produto passe a valer mais e descole dos valores de Chicago”, afirma Birkhan. Nesta quinta-feira (27), a saca de soja é comercializada a R$ 55,50 em Sorriso (MT).

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário