USDA traz estoques maiores nos EUA e soja fecha com forte queda

Publicado em 30/09/2013 17:51 e atualizado em 30/09/2013 21:15
1820 exibições

Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago fecharam o dia com baixas de mais de 30 pontos nos principais vencimentos. As posições mais próximas voltaram a perder o patamar dos US$ 13 por bushel e o contrato novembro, referência para a safra americana, encerrou valendo US$ 12, 82/bushel, recuando 37 pontos. O maio/13, referência para a colehita brasileira, terminou o dia a US$ 12,48. 

O mercado internacional da soja sentiu a pressão do relatório de estoques trimestrais que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou nesta segunda. Os números de estoques do país, em 1º de setembro, vieram bem acima do que o mercado esperava. Enquanto as projeções apostavam em cerca de 3,43 milhões de toneladas, o departamento norte-americano trouxe 3,84 milhões de toneladas. 

Além dos números de soja acima do esperado, os de também vieram bem acima das expectativas e provocou quedas de dois dígitos no mercado do cereal. O departamento informou que os estoques trimestrais totalizaram 20,93 milhões de toneladas (824 milhões de bushels) enquanto o volume reportado era de 17,48 milhões de toneladas (688 milhões de bushels). 

"Os estoques vieram com números acima do que o mercado esperava e esse fundamento é baixista, porque mostrava que havia um alívio um pouco maior na virada de ano comercial do que se imaginava. Isso vai pesar sobre os preços hoje e talvez até um pouco amanhã", explicou Carlos Cogo, analista da Carlos Cogo Consultoria Agroeconômica. 

Entretanto, apesar desse aumento os estoques, o quadro apertado de oferta não se altera e esse ainda deverá ser o principal fator de sustentação para os preços mais a frente, no médio e longo prazo. Os estoques reportados hoje pelo departamento norte-americano seriam suficientes, segundo o analista, para algo entre 15 e 20 dias somente. 

Além disso, o mercado sentiu ainda a influência negativa do mercado financeiro. "O governo norte-americano está com dificuldades em aprovar o aumento do endividamento americano e isso já fez as bolsas caírem na Ásia, o mercado europeu também está pressionado. São boatos que interferem no mercado", diz o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. 

Assim, as negociações entre o governo americano e o Congresso a respeito do orçamento fiscal dos EUA e a chance de uma paralisação, mesmo que parcial, das atividades do governo, aumentam a aversão ao risco dos investidores, os quais deixam suas posições em ativos mais arriscados, como as commodities agrícolas.

Veja como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta segunda-feira:

>> SOJA

>> MILHO

>> TRIGO

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Vilson Ambrozi Chapadinha - MA

    Hoje também saiu uma nota em agweb.com de que 5 plantas de moagem de soja dos EUA estão fechadas por falta de produto pra moer. Seriam 02 da Cargil uma da ADM,e duas da Bunge,das 5 uma da bunge estaria recebendo soja em quantidades suficientes pra dar partida neste final de semana.Esta é a realidade,estoque proximo do 0

    0