Chicago: com incertezas no financeiro, soja tem pequena alta nesta 2ª

Publicado em 07/10/2013 12:48 e atualizado em 07/10/2013 16:06
983 exibições

O mercado internacional de soja opera, nesta segunda-feira (7), próximo da estabilidade, registrando movimentações pouco expressivas. Ao longo das negociações, as principais posições da commodity já trabalharam com ligeiro recuo, mas, por volta das 15h45 (horário de Brasília), as cotações exibiam pequenos ganhos entre 1,50 e 6,50 pontos. 

Os investidores, segundo analistas de mercado, operam com mais cautela e na defensiva, à espera de informações que possam trazer uma direção para os negócios. Os Estados Unidos entraram na segunda semana do impasse sobre o aumento do teto da dívida fiscal do país e um parcial fechamento do governo e, até o momento, não há sinais de um acordo entre as lideranças. 

Dessa forma, o mercado ainda observa uma maior aversão ao risco no financeiro, além de perder as referências oficiais das informações do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o qual está fechando com essa paralisação de alguns serviços norte-americanos. 

"O tema dessa semana é a questão do endividamento dos Estados Unidos, que vai mexer com a Bovespa, com as bolsas da Europa", disse o analista de mercado Fernando Pimentel, da Agrosecurity. Assim, "a questão do clima vai, gradualmente, perdendo a importância. Grande parte das lavouras já está com a umidade definida, talvez o frio seja um risco, para o milho principalmente, e é isso que temos que observar nos mapas de climas dos EUA", completa. 

Para Pimentel, enquanto as incertezas continuarem no mercado, a volatilidade deverá se fazer presente entre os negócios no mercado internacional de grãos, onde o milho, assim como a soja, também opera próximo da estabilidade, entretanto, do lado positivo da tabela, registrando ligeiros ganhos. 

As chuvas que chegaram aos Estados Unidos no último final de semana também são observadas pelo mercado, uma vez que seguem atrasando o avanço da colheita da nova safra norte-americana. Em áreas como Iowa, Illinois, Indiana e Minnesota chegaram a 25 mm, segundo o Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA.

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário